A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

02/11/2013 10:29

Justiça determina que índios saiam de fazenda invadida em Japorã

Aline dos Santos
Fazendeiros fizeram ato contra invasões de terra. (Foto: Vilson Nascimento)Fazendeiros fizeram ato contra invasões de terra. (Foto: Vilson Nascimento)

A Justiça Federal determinou reintegração de posse da fazenda Chaparral, uma das 14 propriedade rurais invadidas por índios guarani-caiuá no município de Japorã, região Sul do Estado.

Veja Mais
Prefeito de Japorã exige ações da União para evitar conflitos indígenas
Contra invasões, produtores acampam em ponte que liga Japorã a Iguatemi

Segundo A Gazeta News, caso eles não saiam de forma espontânea após a notificação, a decisão autoriza o uso de força policial na reintegração de posse. A ordem judicial foi anunciada ontem durante ato contra invasão de terras.

Os proprietários da fazenda Chaparral já haviam conseguido na Justiça o direito de realizar, sob escolta da Polícia Federal, o manuseio do rebanho e a manutenção do local. Pedro Fernandes, proprietário da fazenda São Jorge (antiga Agrolack), obteve decisão judicial para imunidade. Ou seja, os indígenas estão proibidos de irem até a sede da fazenda.

A região virou um novo foco de tensão na disputa fundiária em Mato Grosso do Sul. A briga por terra entre índios e fazendeiros já tem status de característica local e a situação se agrava ano a ano.

A última reintegração de posse realizada no Estado foi em 30 de maio, na fazenda Buriti, em Sidrolândia. A ação resultou na morte do terena Oziel Gabriel, de 35 anos. O conflito ganhou projeção nacional e trouxe romaria de representantes do governo federal a Mato Grosso do Sul. 

Em paralelo, o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) fez levantamento e apontou caminhos jurídicos para resolver a questão. No entanto, os dois lados ainda aguardam respostas para solucionar a disputa. 

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions