A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

23/12/2013 15:59

Justiça manda índios retornarem a 10% de fazenda invadida em Japorã

Aline dos Santos

O TRF 3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) determinou que os índios fiquem em 10% da fazenda São Joge, uma das 14 áreas invadidas desde outubro por guarani-caiuá em Japorã, a 487 km de Campo Grande.

Veja Mais
Após anúncio de "morte coletiva", TRF suspende reintegração em Japorã
Para produtor, "morte coletiva" é truque de índio para pressionar juiz

“E uma vez que o processo de reintegração de posse encontra-se suspenso, a ocupação dos restantes 90% da propriedade rural da agravada não encontra respaldo na lei e nas decisões judiciais já proferidas”. A decisão é de 16 de dezembro.

Ao todo, os imóveis rurais equivalem a 9.461 hectares. Neste mês, os índios divulgaram carta anunciando morte coletiva do grupo, estimado em 4 mil pessoas. No texto, não havia menção a suicídio, mas à intenção de ficar na terra, que denominam Ivy Katu, até a morte. Dias depois, a ordem para reintegração de posse da fazenda Chaparral, que deveria ser realizada no dia 18 de dezembro, foi suspensa.

A última reintegração realizada no Estado foi em 30 de maio, na fazenda Buriti, em Sidrolândia. A ação resultou na morte do terena Oziel Gabriel, de 35 anos. O conflito ganhou projeção nacional e trouxe romaria de representantes do governo federal a Mato Grosso do Sul.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions