A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Janeiro de 2017

09/01/2015 07:37

Líder do grupo que asfixiou e matou um homem é preso pela polícia

Filipe Prado

O quarto envolvido na morte de Márcio José Lopes de Souza, 31 anos, foi identificado e preso ontem (8) em Mundo Novo, cidade a 476 quilômetros de Campo Grande. Márcio foi asfixiado e morto na madrugada do dia 6, após roubarem o seu carro, um veículo Renault Sandero.

Veja Mais
Base dos Bombeiros com 8 militares deve ser implantada até o meio do ano
Investimento em recuperação de rodovias no MS será de R$ 185,9 milhões

Alef Ian de Oliveira Cardoso, 19, foi preso em uma ação conjunta entre a Polícia Civil e Militar de Mundo Novo. Ele foi apontado como líder e principal acusado de estrangular Márcio com um cinto.

Sergio Patrick Santana, 20, e dois adolescentes, de 16 anos, foram acusados de participação no latrocínio e já estão sob custódia da polícia. Eles confessaram que venderiam o veículo por R$ 5 mil no Paraguai, depois dividir o dinheiro entre o grupo, porém eles acabaram abandonando o carro em uma estrada vicinal.

Investigações - O crime começou a ser desvendado, quando uma equipe do Terceiro Pelotão da Polícia Militar, localizou um veículo Renault Sandero, 2012/2013, abandonado com as chaves na ignição, documentos do carro no porta-luvas e os dois pneus dianteiros furados.

Através do sistema Sigo, os militares identificaram o proprietário do automóvel e estiveram em sua residência, onde a mãe do rapaz informou que não via o filho e nem o carro desde a noite anterior.

Diante disso, a equipe do SIG (Setor de investigação da Polícia Civil) iniciou as buscas e obteve a informação de que um adolescente de 16 anos, morador no Bairro Fleck, em Mundo Novo, teria envolvimento no caso. O rapaz foi localizado e confirmou participação no crime, delatando seus comparsas no delito.

O trio responderá também por tráfico de drogas, já que no momento da captura, o menor tinha em seu poder, 57 “pedras” de crack, embaladas e prontas para a comercialização.

O trio teria combinado o roubo e dominou a vítima, que , segundo informações da polícia, implorou para não morrer, dizendo “Pelo amor de Deus, não me matem”, apesar disso, ele recebeu uma “gravata”, e foi asfixiado com o cinto de um dos menores.

Em seguida, o corpo foi colocado no banco traseiro do automóvel e levado até um “travessão” do Assentamento Pedro Ramalho, onde o corpo foi “desovado”, e os ladrões seguiram com o carro em rumo ao País vizinho, onde o carro seria vendido. O carro foi abandonado em uma estrada vicinal.

Após a identificação e prisão dos ladrões, eles foram conduzidos à Delegacia de Polícia de Mundo Novo, onde permanecem à disposição da Justiça.

Base dos Bombeiros com 8 militares deve ser implantada até o meio do ano
Rio Brilhante - cidade localizada a 163 km de Campo Grande - deve ganhar em breve uma base do Corpo de Bombeiros. Foi publicado no DOE-MS (Diário Ofi...
Investimento em recuperação de rodovias no MS será de R$ 185,9 milhões
O Governo do Estado deve investir R$ 185,9 milhões para recuperar trechos das rodovias MS-156, MS-379 e MS-470, que ficam em maior parte na região de...
Justiça pede prisão preventiva de agente acusado de matar esposa
Foi expedida a ordem de prisão preventiva do agente penitenciário acusado de matar a esposa no bairro Jardim Novo Aeroporto, em Três Lagoas, cidade 3...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions