A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

09/01/2015 07:37

Líder do grupo que asfixiou e matou um homem é preso pela polícia

Filipe Prado

O quarto envolvido na morte de Márcio José Lopes de Souza, 31 anos, foi identificado e preso ontem (8) em Mundo Novo, cidade a 476 quilômetros de Campo Grande. Márcio foi asfixiado e morto na madrugada do dia 6, após roubarem o seu carro, um veículo Renault Sandero.

Veja Mais
Traficante é presa tentando levar maconha para 'boca de fumo' no Amapá
Marido agride mulher com garrafada e se tranca em casa com medo da polícia

Alef Ian de Oliveira Cardoso, 19, foi preso em uma ação conjunta entre a Polícia Civil e Militar de Mundo Novo. Ele foi apontado como líder e principal acusado de estrangular Márcio com um cinto.

Sergio Patrick Santana, 20, e dois adolescentes, de 16 anos, foram acusados de participação no latrocínio e já estão sob custódia da polícia. Eles confessaram que venderiam o veículo por R$ 5 mil no Paraguai, depois dividir o dinheiro entre o grupo, porém eles acabaram abandonando o carro em uma estrada vicinal.

Investigações - O crime começou a ser desvendado, quando uma equipe do Terceiro Pelotão da Polícia Militar, localizou um veículo Renault Sandero, 2012/2013, abandonado com as chaves na ignição, documentos do carro no porta-luvas e os dois pneus dianteiros furados.

Através do sistema Sigo, os militares identificaram o proprietário do automóvel e estiveram em sua residência, onde a mãe do rapaz informou que não via o filho e nem o carro desde a noite anterior.

Diante disso, a equipe do SIG (Setor de investigação da Polícia Civil) iniciou as buscas e obteve a informação de que um adolescente de 16 anos, morador no Bairro Fleck, em Mundo Novo, teria envolvimento no caso. O rapaz foi localizado e confirmou participação no crime, delatando seus comparsas no delito.

O trio responderá também por tráfico de drogas, já que no momento da captura, o menor tinha em seu poder, 57 “pedras” de crack, embaladas e prontas para a comercialização.

O trio teria combinado o roubo e dominou a vítima, que , segundo informações da polícia, implorou para não morrer, dizendo “Pelo amor de Deus, não me matem”, apesar disso, ele recebeu uma “gravata”, e foi asfixiado com o cinto de um dos menores.

Em seguida, o corpo foi colocado no banco traseiro do automóvel e levado até um “travessão” do Assentamento Pedro Ramalho, onde o corpo foi “desovado”, e os ladrões seguiram com o carro em rumo ao País vizinho, onde o carro seria vendido. O carro foi abandonado em uma estrada vicinal.

Após a identificação e prisão dos ladrões, eles foram conduzidos à Delegacia de Polícia de Mundo Novo, onde permanecem à disposição da Justiça.

Marido agride mulher com garrafada e se tranca em casa com medo da polícia
Mulher de 42 anos foi agredida pelo marido com uma garrafada no sábado (3), após ser vista conversando com as amigas em sua casa em Dourados, distant...
Domingo é de redação no segundo dia de prova do Enem em Paranaíba
Candidatos do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em Paranaíba, distante 422 quilômetros de Campo Grande, fazem neste domingo (4) as provas de reda...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions