A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

08/12/2014 14:13

Mãe acusa funcionária de Ceim de agredir criança de dois anos

Helio de Freitas
Postagem feita por douradense com a foto da filha; marca teria sido provocada por chinelada (Foto: Reprodução)Postagem feita por douradense com a foto da filha; marca teria sido provocada por chinelada (Foto: Reprodução)

A Secretaria de Educação de Dourados, a 233 km de Campo Grande, está investigando a denúncia de que uma criança de dois anos e nove meses teria sido agredida em um Ceim (Centro de Educação Infantil Municipal) na semana passada. A unidade fica no Jardim Flórida, região oeste da cidade.

Veja Mais
Clima é tranquilo em escola que será aplicado Enem para 488 alunos
Menino estuprado por dois adolescentes deve ter alta neste sábado

A denúncia foi feita pela mãe da criança em uma rede social. Ela publicou uma foto mostrando uma marca vermelha no bumbum da menina e disse que registrou Boletim de Ocorrência na Polícia Civil.

“Mamãe, estou aqui para alertar a vocês que deixam seus filhos em creche. Na manhã de quarta depois que fui pegar minha filha que fica no Ceim Maria de Nazaré, fui dar banho nela e notei essa marca na bunda dela. Pensamos que nossos filhos estão protegidos, mas na verdade eles podem estar passando por situações que nem imaginamos. É claro que isso é uma chinelada. Já tenho suspeitas, mas ainda não tenho provas. Já dei queixa na polícia”, escreveu Andreia, que não terá o nome completo divulgado para preservar a criança.

Nesta segunda-feira, a secretária de Educação Marinisa Mizoguchi informou que mandou apurar a denúncia assim que tomou conhecimento do caso, na semana passada. O caso está sendo investigado pelo Departamento de Educação Infantil, que deve instaurar um processo administrativo.

Marinisa considerou a denúncia “muito grave” e disse que fatos como esse não são tolerados pela Secretaria de Educação. “Vamos apurar bem direitinho essa situação e se o Boletim de Ocorrência comprovar os fatos, pode haver exoneração do funcionário [se for professora convocada], ou processo administrativo para eliminação do quadro [no caso de servidor concursado]”, afirmou a secretária ao site Douranews.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions