A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

30/01/2014 07:54

Mãe encomenda morte de genro e filha é assassinada por engano

Viviane Oliveira
Maria Aparecida e o marido. (Foto: Dourados Agora)Maria Aparecida e o marido. (Foto: Dourados Agora)

Maria Aparecida da Silva Oliveira, 39 anos, confessou que encomendou a morte do genro, mas a filha Karine Aparecida da Silva Oliveira Pedroso, 18, acabou morta por engano.

Veja Mais
Jovem de 18 anos é morta enquanto dormia e marido é baleado
Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS

O crime ocorreu na madrugada de ontem (29), em Dourados, a 233 quilômetros de Campo Grande. O marido da vítima, Felipe Leonardo Corrêa, 22, foi baleado no peito e encaminhado para o hospital.

Maria e o marido dela, Jeser Araújo dos Santos, 40, foram presos na tarde de ontem. O filho de Maria de 17 anos e um adolescente de 16 anos apreendidos. Eles confessaram participação no atentado.

Segundo a Polícia, Maria teria tramado a morte de Felipe. À Polícia, ela confessou que pediu para o companheiro Jesser e os menores executarem o plano de matar o genro.

O plano, segundo a mandante, era para os executores tirarem Felipe de dentro da casa e matá-lo do lado de fora. No entanto, acabaram matando sua filha por engano. Os quatro suspeitos foram autuados em flagrante acusados de homicídio e tentativa de homicídio.

À Polícia, Maria disse que Felipe merecia morrer porque era muito violento com a esposa. Karine deixou uma filha de nove meses.(Com informações do site Dourados Agora) 

Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS
A boliviana Celia Castedo Monasterio, indiciada pelo Ministério Público de seu país por ter autorizado o plano de voo da Chapecoense, com saída em Sa...
Hospital Universitário de Dourados alerta para golpe do falso médico
Falso médico estaria agindo em nome do HU-UFGD (Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados) e nesta segunda-feira entrou em co...



Pois acho que as pessoas até pensam mais antes de matar um pernilongo, pois depois que este te pica passa a ser sangue do seu sangue. Estamos no final mesmo
 
elio santos em 30/01/2014 14:26:53
Só lembrando às feministas, que mulheres também vêm cometendo crimes. Ou seja, precisamos de uma delegacia da família, e não da mulher, somente. Crianças, por exemplo, precisam ser protegidas mais adequadamente.
 
FERNANDO GIARDINO em 30/01/2014 14:20:12
A infeliz deu depoimento ontem na tv como se nada tivesse acontecido, disse que viu um rapaz de casaco correndo, parecia bem fria mesmo...que sofra na cadeia casal de verme!
 
ygor bueno em 30/01/2014 13:03:22
Matar alguém passou a ser tão natural quanto ir à esquina tomar um sorvete. Simples simples!!
 
Raimundo Nonato em 30/01/2014 11:39:38
Faço minhas as palavras do senhor Marcos, e pelo que eu entendi o marido da desalmada não é pai da garota.
 
Lenita Silva em 30/01/2014 10:17:47
Há um profecia bíblica para os nossos dias dizendo que, por causa do aumento da criminalidade, o amor de muitos se esfriaria (Mateus 24:12). A santidade da vida perdeu seu valor, seu respeito e a consideração de que é sagrada, um presente divino. As pessoas matam sem o menor constrangimento ou piedade, como se matassem um pernilongo na parede. Vejam a cara dessa mãe. Não se vê um pingo de tristeza por ter matado a filha por engano. O ogro, marido dela, parece encarar a lente da câmera com ar ameaçador, pois sabe que não cumprirá muitos anos na cadeia e cuidado de quem cruzar o seu caminho lá fora. É isso, fim dos tempos. Tá certinha a profecia bíblica.
 
Marcos Nunes em 30/01/2014 09:45:28
Mas que beleza de mãe, pior é o pai e os irmãos confundirem o genro com a filha.
 
MAXIMILIANO NAHAS em 30/01/2014 09:26:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions