A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

29/11/2011 17:24

Marinha leva atendimento médico e odontológico a ribeirinhos no Pantanal

Viviane Oliveira

As ações são chamadas de cívico-sociais direcionadas a populações carentes de diversas localidades

Comunidade aproveita para fazer os serviços básicos de saúde. (Fotos: Viviane Oliveira)Comunidade aproveita para fazer os serviços básicos de saúde. (Fotos: Viviane Oliveira)

A Marinha do Brasil já realizou este ano 6 mil consultas médicas e 3 mil odontológicas às famílias ribeirinhas que vivem na região da Codrasa, em Ladário, cidade distante 419 quilômetros de Campo Grande.

A informação é do capitão tenente Vitor Rosa França Carvalho, comandante do Nash - Navio de Assistência Hospitalar Tenente Maximiano. “O navio cada dia passa em uma comunidade e atende cerca de 80 a 100 pessoas por dia, entre homens, mulheres e crianças”, disse.

São realizados diversos procedimentos dentro do navio como: curativos, aplicação de vacinas, consultas médicas, tratamentos dentários, extrações e aplicação de flúor.

Os militares também fornecem medicamentos gratuitos, além de fazer palestras sobre saúde. O capitão tenente Vitor explica que durante o atendimento o paciente pode ser removido para um hospital da cidade.

“Se a gente perceber que a pessoa está com a saúde debilitada, encaminhamos para o hospital”, afirma o tenente. Segundo ele, o atendimento é feito por médicos, dentistas e enfermeiros da Marinha do Brasil.

Atendimento odontológico dentro do navio. Atendimento odontológico dentro do navio.

Paixão pelo lugar - Apesar das dificuldades as comunidades que vivem em torno do rio Paraguai têm verdadeira paixão por onde moram.

“O meu sonho é criar meus filhos aqui”, disse Leodeni da Silva, 27 anos. Segundo ele, o melhor lugar para morar é na beira do rio.

Leodeni tem um filho de 2 anos e sua esposa teve neném ontem (28). Ele mora na cidade, mas pretende adquirir um terreno na região da Codrasa para ficar perto dos familiares.

“Fui criado aqui e sinto falta de acordar e ver esse rio todas as manhãs”, disse o jovem que pretende ensinar para os filhos a pescar, plantar e cuidar da natureza que é espetacular.

Carlos de Souza Brandão, 60 anos, aproveitou a visita do navio Nash para pegar remédios e se consultar.

“Quando o navio chega é uma alegria”, afirmou Carlos. Segundo ele mora na beira do rio há 15 anos e não troca a região por nada.

Homem morre ao sofrer descarga elétrica durante conserto de bomba d'água
José Antônio Farias, 51, morreu após sofrer uma descarga elétrica enquanto arrumava uma bomba d'água às margens de uma lagoa, no distrito de Lagoa Bo...
Ciclista morre ao ser atingido por vários tiros disparados por dupla em moto
Wellington Ronaldo de Souza, 34, foi morto a tiros ao ser abordado por dois homens que estavam em uma moto. O homicídio aconteceu às 20h30 de domingo...
Durante briga em lanchonete, homem é esfaqueado e morre a caminho do hospital
Francisco Torales Monteiro, 32, foi encontrado ferido e agonizando em uma lanchonete de posto de combustível por volta de 00h05 desta segunda-feira (...
Pedestre é atropelado e morto por motociclista embriagado e sem CNH
Davi Ezequiel Barreto, 52, morreu atropelado após ser atingido pela moto conduzida por Ednilson de Oliveira, 21, que estava supostamente embriagado. ...



a marinha esta de parabens,pelo serviços prestado a essa comunidade!!!
 
rogerio silva em 29/11/2011 05:48:15
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions