A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

25/05/2012 11:36

Médica denunciada por morte de universitária deixou hospital de Bonito

Aline dos Santos

Ela também prestará depoimento à Polícia Civil

Polícia investiga duas mortes em hospital de Bonito. (Foto: João Garrigó)Polícia investiga duas mortes em hospital de Bonito. (Foto: João Garrigó)

A profissional denunciada pelo erro médico que causou a morte de uma universitária de 19 anos rescindiu o contrato com o hospital João Darci Bigaton, em Bonito.

De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura do município, o contrato foi interrompido há 15 dias. O hospital, que está sob intervenção, tem convênio com o SUS (Sistema Único de Saúde).

A médica também será ouvida pela Polícia Civil na investigação sobre morte esclarecer após denúncia da família de Letícia Gottardi Côrrea. A jovem morreu no dia 7 de abril.

Conforme o delegado Roberto Gurgel de Oliveira Filho, familiares e funcionários do hospital já prestaram depoimento. Com versões divergentes, chegou a ser feita acareação entre um parente da vítima e uma enfermeira. Agora, a polícia aguarda a análise das imagens, para comprovar que a família levou a paciente quatro vezes ao hospital.

A Polícia Civil também investiga a morte da gestante Ângela Vieira Gomes no mesmo hospital. Neste caso, o médico Fabian Da Cas Laval foi afastado pela Justiça, a pedido do MPE (Ministério Público Estadual). Ele é suspeito de adulterar o prontuário médico de atendimento.

Dipirona - Letícia Gottardi Côrrea morreu após quatro idas ao hospital. No prontuário da paciente constava que a jovem era alérgica à dipirona. No entanto, os documentos também comprovam que Letícia recebeu, a mando da médica, duas injeções com o medicamento. A causa da morte ainda está sob investigação, mas resultado preliminar aponta que foi choque anafilático.




Realmente, a ignorância deve ser a mãe da sabedoria. Sou médico, mas não conheço essa médica, e sugiro que procurem no google "tempo médio de manifestações cardíacas e respiratórias nas reações anafiláticas induzidas por droga". Droga no sentido de medicamento, por favor! O problema do Brasil é que tudo que é de graça ou barato não presta. O Sírio Libanês é bom pq é caro!
 
Pedro Algonizt em 25/05/2012 09:23:09
Caros bonitenses!A ferramenta que temos para correção de erros de administração é o voto.Façamos valer nosso direito!
Reclamação sem atitude não resulta em nada!Meus sentimentos à família gottardi corrêa,os maiores prejudicados.
 
marcio vaner cavalheiro duarte em 25/05/2012 08:58:38
A verdade é que existem muito profissionais de medicina que não deveriam estar trabalhando pois em muitas universidades particulares de medicina não formam profissionais descentes para tal profissão .Hoje qualquer um faz medicina onde as universidades estão mais preocupadas em lucrar do que formar profissionais realmente capacitados isso em todas as profissões não é um caso particular da medicina
 
Ricardo Menezes em 25/05/2012 07:04:36
A médica deve responder sim pelo incidente, uma vez que é uma profissional mto bem remunerada se comparada a outras profissões. Dessa feita, devida à tamanha responsabilidade, ela deveria ter prestado mais atenção no que estava fazendo. São acontecimento que não podem ficar impunes, pq senão a população ficará, com certeza, desacreditada da justiça!
 
Carlos Mandes em 25/05/2012 06:06:21
Se ela ficasse boa seria "graças a deus" mas como ela morreu a culpa é apenas do médico. Reflitam e valorizem os profissionais da saúde antes de uma "divindade".
 
Fernando N. em 25/05/2012 05:18:09
esse antonio pereira .....deve ser parente dessa médica ou colega de trabalho para está defendendo essa má profissional,pq estva escrito na receita q a moça era alergica isso é falta de atenção ou má profissionalismo??falta de interesse pela vida do ser humano???cadeia nela!!!
 
nilda lima em 25/05/2012 03:45:27
POVO EM GERAL, EM ESPECIAL AO POVO DE BONITO MS, VOCÊS TERÃO QUE FAZER PRESSÃO NÃO SÓ SOBRE O FUNCIONÁRIO PÚBLICO, E SIM SOBRE QUEM O FISCALIZA, QUE SÃO DE VEREADORES AO PREFEITO, TODOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS, SÃO FISCALIZADOS PELOS SUPERIORES, SEJA ESTADO, FEDERAÇÃO E MUNICÍPIO, COM CERTEZA ESTAVA SENDO LIVRE O TRABALHO DA MÉDICA, ONDE ESTÃO OS POLÍTICOS DE BONITO, CORRIJA POLÍTICOS.
 
pedro braga em 25/05/2012 02:37:40
Tudo leva-se a crer que foi um caso de sepse grave (infecção grave) e não choque anafilático pela dipirona. Choque anafilático ocorre em instantes, logo após a administração da medicação, o que não ocorreu.
E o laudo final da autópsia?
Somente este laudo poderá apontar para a causa do óbito em questão.
Antes disso, NINGUÉM pode acusar ninguém de nada.
 
Antonio Pereira em 25/05/2012 01:25:44
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions