A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

30/11/2012 09:13

Médico que brigou na sala de parto e bebê morreu é punido pelo CRM

Francisco Júnior
Gislaine planejou o nascimento da filha. (Foto: Arquivo)Gislaine planejou o nascimento da filha. (Foto: Arquivo)

O CRM/MS (Conselho Regional de Medicina) puniu com afastamento de 30 dias o médico Orozimbo Ruela de Oliveira Neto que se envolveu em um briga com outro médico durante um parto que resultou na morte de um bebê. O caso aconteceu em 2010, em Ivinhema.

Veja Mais
Caminhão carregado com 2,6 toneladas de agrotóxico é apreendido
Homem é preso transportando de carro roubado em guincho para despistar polícia

De acordo com o presidente do CRM, Luís Henrique Mascarenhas Moreira, a decisão do Conselho foi proferida no mês de setembro e o médico teve dois meses para recorrer da decisão. Como não o fez a determinação foi publicada ontem no Diário Oficial.

Conforme a decisão, o profissional não poderá exercer a medicina de 14 de dezembro deste ano a 12 de janeiro de 2013.

A mesma punição foi aplicada a Sinomar Ricardo, outro envolvido na briga, mas como ele recorreu a decisão, o caso será decido pelo CFM (Conselho Federal de Medicina). Ainda não tem um prazo para que o processo seja julgado.
Por conta da morte da criança, os dois médicos foram indiciados por homicídio doloso e ainda respondem processo por erro médico na 1ª Vara Criminal de Ivinhema.

A briga dos dois médicos aconteceu no dia 23 de fevereiro de 2010. Conforme a investigação, Gislaine de Matos deu entrada no hospital de Ivinhema em trabalho de parto acompanhada de Orozimbo, médico acompanhou todo o período gestacional.

Porém, quando a mulher já estava na sala de parto e todo procedimento cirúrgico iniciado, o médico plantonista do hospital na ocasião, Sinomar entrou na sala iniciando um desentendimento, pois se sentiu desrespeitado por seu colega estar fazendo o parto, já que ele era o médico que estava de serviço.

Os dois acabaram se agredindo com socos, enquanto Gislaine aguardava na mesa de cirurgia. Por conta da briga, a mulher ainda em trabalho de parto teve que ser reconduzida a um dos quartos do hospital, interrompendo o parto.
Aproximadamente uma hora e trinta minutos depois, Gislaine foi levada novamente para a sala de parto e submetida a uma cesariana, feita por outro médico. O bebê acabou nascendo morto.

O caso ganhou repercussão nacional na época.

Homem é preso transportando de carro roubado em guincho para despistar polícia
Para despistar a polícia, um homem, de 30 anos, contratou um guincho para transportar um veículo Mitsubishi ASX, roubado em Canoas (RS), mas acabou p...
Médico abandona plantão e pacientes ficam sem atendimento em hospital
O médico Carlos José da Costa Duran, 41 anos, foi denunciado à polícia, por desvio de função na manhã deste sábado (03). Ele não compareceu ao plantã...
Homem é preso transportando de carro roubado em guincho para despistar polícia
Para despistar a polícia, um homem, de 30 anos, contratou um guincho para transportar um veículo Mitsubishi ASX, roubado em Canoas (RS), mas acabou p...
Médico abandona plantão e pacientes ficam sem atendimento em hospital
O médico Carlos José da Costa Duran, 41 anos, foi denunciado à polícia, por desvio de função na manhã deste sábado (03). Ele não compareceu ao plantã...



que juiz e esse que ta 30 dias de penitencia a esse medico se fosse sua familia que faria..........!!!!!!
 
laci cardoso em 30/11/2012 23:20:10
Punição de 30 dias, justo nesta época do ano, em que a maioria dos médicos pegam recesso e férias. Piada!
 
Rosangela Siqueira em 30/11/2012 11:15:45
Infelizmente isso aqui é o Brasil....do conselho regional médico, o Brasil do CACHOEIRA...fica aqui minha total indignação...isso acontece porque não são filho deles...
 
THIAGO ROA em 30/11/2012 10:55:18
Eu li direito? 30 dias??? Deus realmente faz a coisa certa, pois se isso acontecesse com meu Filho, só ele mesmo para livrar esses " V". Onde ja se viu esses médicos irresponsavies deveriam terem suas liçenças cassada. Mais se há justiça, o pai da criança que desde 2004 sai de madrugada para "salva" vidas pois é bombeiro, foi obrigado a ver seu filhinho morrer por conta desses " D". E ainda vem essa piada de 30 dias de Férias. E pais de Leis desigal.
 
alex sousa em 30/11/2012 10:32:50
Por que os funcionários do CRM não vão se consultar com esses dois excelentes médicos, que ganharam até férias depois de matar um inocente que estava pronto para vir ao mundo, uma vergonha um CONSELHO formado por pessoas estudadas que deveriam zelar pela vida tomar esse tipo de atitude.
UMA VERGONHA!
 
Lindiane Avanci em 30/11/2012 10:27:27
Vergonha....para os médicos e para o conselho....queria ver se foss filho de algum poderoso ai sim eles estariam na cadeia. Fazer o que? Isto é Brasil.
 
Maria Albuquerque em 30/11/2012 10:22:55
Já vi brigas por vários motivos, mas briga para fazer um parto?!! Profissionais em! agora pego 30 dias de ferias no fim do ano pra ir para a praia, vish...
 
Milton Rocha em 30/11/2012 10:06:46
Imagine só se o CRM fosse arbitrar punições aos crimes no território nacional e a todos os tipos de criminosos, que maravilha seria isso daqui para os impolutos neh..? 30 dias? É pra acabá o pequi do Ceará!
 
CLAUDIO MOREIRA em 30/11/2012 10:06:27
Dois médicos causam a morte de uma criança e são afastados por 30 dias? Que conselho é esse? Revoltante, isso é uma vergonha para a população e para os - poucos - bons profissionais que exercem a medicina! Alô, conselho, em que se basearam para proferir essa punição? Pensaram na dor dessa mulher? Pensaram que a falta de profissionalismo e de ética desses dois monstros resultaram em uma morte e, principalmente, pensaram que essa punição absurda pode causar mais mortes?
 
Thayara Barboza em 30/11/2012 09:54:14
esse médico na verdade vai pegar férias, 30 dias de afastamento um absurdo isso!!!!!! Eles são culpados por tirar a vida de uma criança não deram a chance dela nascer!! Esses dois merecem cadeia...
 
ana gomes em 30/11/2012 09:53:49
Inacreditável e lamentável o caso ocorrido, uma falta de respeito com o ser humano, a morte desda criança por conta da irresponsabilidade deste médicos fora de controle, é ao fim da picada mesmo, coitada desta mãe, e as outros técnicos que acompanham o parto?? e o hospital?? todos omitiram socorro a esta mulher... todos são culpados, e devem ser punidos.. esta criança não teve nem a chance de nascer.... é o fim do mundo mesmo!!! Que Deus tenha piedade desta humanidade, é um horror esta ´´era´´ de mães que matam filhos, filhos que matam seus pais, o mundo está cada dia mais em falta de AMOR, uns com os outros!!!
 
Suzy Silva em 30/11/2012 09:53:38
FALOU TUDO GABRIEL,,, o conselho é feito pelos médicos e pros médicos, TRINTA DIAS é como TIRAR FÉRIAS DA PROFISSÃO,, ir pescar, pro mar e depois voltar como se NADA TIVESSE ACONTECIDO,, isto é uma decisão IMORAL e mostra bem o CORPORATIVISMO DA CLASSE..... OAB MINISTÉRIO PUBLICO FAÇAM ALGUMA COISA estão gozando da cara de gente humilde,,,,é UMA VIDA QUE SE FOI não um BRINQUEDINHO DE ESTIMAÇÃO....
 
MATEUS COSTA em 30/11/2012 09:50:17
Realmente uma punição exemplar, digna de revolta...para que serve esses conselhos mesmos?? Valer o corporativismo e demonstrar que a vida não vale nada...
 
Ahmed Mustafa Khodr em 30/11/2012 09:50:03
É um zé Ruela até no nome..
 
AFRÂNIO SOARES em 30/11/2012 09:46:37
que absurdo uma coisa dessa só isso de punição é pouco?????? isso é BRASILLLLLLLLLLLLLLLLLLL????????
 
maria inacia rocha em 30/11/2012 09:46:16
A PUNIÇÃO FOI TÃO DIFÍCIL DE SE DAR AOS "IRRESPONSÁVEIS" QUE O CRM LEVOU 02 ANOS PARA CHEGAR A ESTA CONCLUSÃO...

VERGONHA!!!!
 
MONA GOMES em 30/11/2012 09:45:17
PARABÉNS!!! CRM/MS (Conselho Regional de Medicina), quer dizer que o preço de uma "VIDA" se paga com 30 DIAS de afastamento de pessoas "IRRESPONSÁVEIS"..

Isso é BRASIL......
 
Mona Gomes em 30/11/2012 09:42:22
Não sei quem é mais lixo, o médico ou o conselho.
 
Gabriel Silva em 30/11/2012 09:39:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions