A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

25/09/2015 14:43

Mesmo sem desfecho judicial, Simted terá nova eleição para escolher presidente

Em assembleia nesta sexta, educadores decidiram aprovar eleição após Justiça barrar posse de diretoria eleita em 2014; chapas poderão ser inscritas até 26 de outubro e eleição será um mês depois

Helio de Freitas, de Dourados
Filiados do Simted durante assembleia nesta sexta; eleição será em novembro (Foto: Divulgação/Simted)Filiados do Simted durante assembleia nesta sexta; eleição será em novembro (Foto: Divulgação/Simted)

Há sete meses sendo administrado por uma junta governativa, o Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação) de Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande, terá nova eleição ainda neste ano para escolha da diretoria. A decisão foi tomada pelos educadores filiados à entidade, em assembleia realizada nesta sexta-feira (25).

Veja Mais
Com diretoria barrada na Justiça há 7 meses, Simted pode fazer nova eleição
Presidente de sindicato diz que chapa impugnada tinha assessor da prefeitura

Conforme o Simted, o próximo passo agora será escolher a comissão eleitoral, conforme as exigências estatutárias. O prazo para inscrição de chapas começa na próxima semana e vai até 26 de outubro. A eleição está marcada para 26 de novembro.

A decisão de hoje ocorre sete meses depois de a diretoria eleita em novembro do ano passado – encabeçada pela professora Gleice Jane Barbosa – ser impedida de tomar posse por liminar da Justiça estadual.

Como não conseguiu inscrever chapa para a disputa, o professor Raphael Ramos Spessoto entrou com ação na Justiça. Ele não conseguiu impedir a eleição, mas barrou a posse de Gleice.

No início de fevereiro deste ano, a juíza Daniela Vieira Tardin, da 4ª Vara Cível, concedeu liminar ao recurso impetrado por Raphael Spessoto. Entretanto, a mesma juíza se declarou incompetente para julgar o caso, que foi parar no STJ (Superior Tribunal de Justiça), mas até agora não houve manifestação da Corte.

Melhor saída – Nesta sexta, após a assembleia, Gleice Barbosa disse que mesmo acreditando na legitimidade da eleição passada, a decisão de um novo pleito é “a melhor saída” para o sindicato conseguir dar andamento a suas atividades e negociações em defesa dos trabalhadores da educação.

“Acreditamos que o processo eleitoral foi lícito e deveríamos ter assumido a direção do sindicato. Sabemos que os processos judiciais são demorados e podem piorar com o tempo. Por isso, diante da situação do sindicato, somos a favor de uma nova eleição, sim”, disse Gleice Barbosa.

Presente na assembleia, o advogado do Simted, Aquiles Paulus, explicou a situação dos processos judiciais em andamento. Segundo ele, a liminar que suspendeu a posse em fevereiro ainda espera decisão dos ministros do STJ sobre qual instância tem competência para julgar o processo – a 4ª Vara Cível ou a 2ª Vara do Trabalho.

Também estavam presentes na reunião dois representantes da CUT (Central Única dos Trabalhadores) – o presidente da entidade em MS, Genilson Duarte, e um integrante da direção nacional da entidade.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions