A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

17/10/2011 14:30

MJ prorroga permanência da Força Nacional em aldeias indígenas de MS

Paula Vitorino

O Ministério da Justiça determinou a permanência da Força Nacional de Segurança Pública nas aldeias indígenas de Mato Grosso do Sul, principalmente na área de Dourados, com o objetivo de garantir a segurança. A portaria foi publicada hoje no Diário Oficial da União.

Veja Mais
Pistoleiro executa morador em acerto de tráfico de drogas na fronteira
Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS

De acordo com a medida, assinada pelo Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, os policiais da Força Nacional atuarão em apoio a Polícia Federal, nas ações de preservação da ordem pública e das pessoas envolvidas.

Os policiais devem permanecer na região por 60 dias, podendo o período ser prorrogado caso haja necessidade. A medida passa a vigorar a partir de hoje.

Segundo a portaria, a prorrogação dos trabalhos nas aldeias atende a solicitação de apoio nas ações encaminhada pelo Departamento de Polícia Federal, no dia 5 de outubro deste ano.

A Força Nacional estava prestando apoio as ações da PF desde junho, quando foi desencadeada a Operação Tekohá (Nossa Terra) para fiscalização nas aldeias de Dourados. os trabalhos eram realizados, principalmente, nas bases das aldeias Jaguapiru e Bororó.

O prazo estipulado para a Operação terminou no dia 3 deste mês. A reportagem do Campo Grande News entrou em contato com a PF de Dourados, mas ainda não obteve retorno sobre quais serão as novas ações desempenhadas na região. Apenas foi informado que a Operação Tekohá e os policiais que participavam dela não estão mais em atividade desde o último dia 2.

A portaria do Ministério da Justiça define que o número de policiais a ser disponibilizado a partir de agora obedecerá ao planejamento definido pelos órgãos envolvidos na Operação, Força Nacional e PF.

Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS
A boliviana Celia Castedo Monasterio, indiciada pelo Ministério Público de seu país por ter autorizado o plano de voo da Chapecoense, com saída em Sa...
Hospital Universitário de Dourados alerta para golpe do falso médico
Falso médico estaria agindo em nome do HU-UFGD (Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados) e nesta segunda-feira entrou em co...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions