A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

26/05/2015 12:52

Montador confessa que matou bebê ao jogá-lo na parede e não aponta motivo

Viviane Oliveira
Odilo foi preso em flagrante e autuado por homicídio qualificado por motivo fútil. (Foto: Marcos Tomé/Região News)Odilo foi preso em flagrante e autuado por homicídio qualificado por motivo fútil. (Foto: Marcos Tomé/Região News)

O montador de estrutura metálica Odilo Antônio Wagner, 33 anos, preso em flagrante por matar no último domingo (24) a enteada Elaine Cabreira, 2 anos, confessou o crime e disse ao delegado que não sabe dizer o que motivou tamanha brutalidade. Ele matou a criança após jogá-la várias vezes contra a parede. O caso aconteceu no Assentamento Santa Lúcia, em Sidrolândia, distante 71 quilômetros de Campo Grande.

Veja Mais
Em fim de semana violento, cidade registra três homicídios brutais
Jovem de 23 anos discute com a mulher e é morto pelo sogro

De acordo com o delegado, Carlos Eduardo Trevelin Millan, em depoimento Odilo se mostrou arrependido e disse ter noção da gravidade do crime que cometeu. Ainda em depoimento, Odilo afirmou que não faz uso de bebida alcoólica e nem droga.

Segundo a polícia, a mãe da criança, Elcinda Ferreira Cabreira, 35 anos, contou que no dia do crime estava assistindo televisão junto com Odilo e o filho dela de 8 anos. A criança estava no quarto dormindo na cama do casal.

Em determinado momento, o agressor falou que estava cansado e ia dormir. Depois de um tempo a mulher ouviu um barulho muito forte de pancada e foi até o quarto ver o que estava acontecendo, quando presenciou a cena do homem segurando a criança pelas pernas e a jogando contra a parede. “Ela e o menino de 8 anos começaram a gritar e pedir por socorro. Odilo parou com as agressões, foi até o vizinho pedir ajuda e depois tentou fugir em uma moto”, segundo o delegado.

Brutalidade - A criança foi levada para o Pronto Socorro do hospital de Sidrolândia, mas não resistiu. O bebê teve lesões graves na cabeça, como TCE (Traumatismo Craniano Encefálico). Pouco depois do crime, Odilo foi preso próximo a um restaurante e não reagiu a prisão. 

O agressor, que foi indiciado por homicídio qualificado, está isolado em uma das celas da delegacia aguardando a transferência para um presídio. Segundo o delegado, o homem é da cidade de Marechal Cândido Rondon (PR). No sistema da Polícia, em Mato Grosso do Sul Odilo tem várias passagens por violência doméstica. O delegado não sabe ainda se o autor tem outros crimes cometidos no Estado do Paraná.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions