A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

18/09/2015 11:34

Moradores protestam em pedágio na BR-163 e arrancam mureta de concessionária

De acordo com a PRF, guardhail instalado pela CCR impedia acesso a 16 propriedades no distrito de Nova América; após protesto, empresa decidiu retirar mureta

Helio de Freitas, de Dourados

Moradores do distrito de Nova América, em Caarapó, a 283 km de Campo Grande, protestaram nesta sexta-feira (18) contra a instalação de guardhail nas margens da BR-163, próximo ao pedágio, na altura do km 229. Proprietários de sítios localizados na região se mobilizaram e por contra própria arrancaram as muretas de ferro instalada pela concessionária CCR MSVia.

Veja Mais
Condutor pode pagar pedágio na BR 163 por dispositivo no para-brisa
Após pedido da ANTT, reunião sobre pedágio é adiada na Assembleia

O inspetor Ozanan Catelan, chefe da PRF (Polícia Rodoviária Federal) na região de Dourados, que foi ao local para conversar com os moradores, disse que funcionários da concessionária ajudaram na retirada do guardrail, que teria sido instalado como medida de proteção, mas sem conhecimento que poderia prejudicar os moradores.

Segundo ele, os sítios ficam nos fundos de outras propriedades na margem da rodovia e os moradores utilizam a estrada vicinal como acesso. Catelan disse que uma reunião será marcada para entre moradores, CCR e a PRF, para um acordo definitivo.

Eli Soares, um dos moradores que participaram do protesto, disse ao Campo Grande News que a concessionária instalou a mureta para barrar a entrada e saída de caminhões carregados com cana, mas prejudicou os sitiantes. “Eles trancaram mais outros dois pontos de acesso dos moradores. Se não tomarem providências vamos cortar a cerca nesses locais também”.

A assessoria da CCR informou que algumas providências serão tomadas para atender os moradores, mas as ações ainda serão definidas pela engenharia da concessionária.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions