A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

14/08/2014 12:12

Mortas a facadas, avó e neta serão enterradas hoje no mesmo túmulo

Luciana Brazil
Eder confessou o crime e disse que foi por causa de dívida de droga. (Foto: Ta Na Mídia)Eder confessou o crime e disse que foi por causa de dívida de droga. (Foto: Ta Na Mídia)

As duas vítimas, Maria Dolores Vaz Seguro, 58 anos, e a neta, Carolina Crispin Seguro, 4 anos, mortas brutalmente a golpes de faca na noite de ontem (13), em Naviraí, a 366 quilômetros de Campo Grande, estão sendo veladas na capela municipal da cidade e serão sepultadas no mesmo túmulo. O enterro deve acontecer ainda hoje no fim da tarde. A família aguarda a chegada de um dos filhos de Maria que mora em Curitiba para confirmar o horário do enterro.

Veja Mais
Jovem mata avó e criança com 36 facadas por causa de dívida de drogas
Com destino a São Paulo, jovem é preso com 60 kg de cocaína

A cidade está abalada com o crime, como descreveu o diretor da Escola Municipal de Ensino Fundamental Milton Dias Porto, Valdecir Francisco. “Estamos em choque. Eram pessoas inocentes, que conviviam com a gente no bairro. Um crime bárbaro. Não sei o que leva uma pessoa a fazer isso, a agir desta forma”.

Maria Dolores trabalhou durante oito anos na Escola em que Valdecir é diretor. “Lá, ela trabalhava como auxiliar de serviços escolares, fazia limpeza”, lembra ele. O diretor conta que Maria era uma mulher extrovertida, alegre e muito dinâmica. “Ela adorava conversar. Estamos todos transtornados”.

Há seis anos, Maria deixou a escola para trabalhar no CEI (centro de Educação Infantil) Vera Brida, onde hoje também estudava a neta Carolina. Além do pai da criança, identificado apenas como Denis, Maria tinha outros dois filhos, uma mulher e um homem que mora em Curitiba.

Segundo familiares, parte dos parentes moram em cidades vizinhas a Naviraí. Das duas irmãs que estão no velório, uma delas veio de Itaquiraí, 410 quilômetros de Campo Grande.
O pai da criança morta, segundo Valdecir, estava transtornado, inconsolável e chorando muito durante o velório.

Crime- Na noite de ontem (13), Eder Peixer, 20 anos, foi até à casa das vítimas para, segundo ele, cobrar uma dívida de R$ 800,00. Eder disse à polícia que comprou droga para Denis, mas ele não pagou a dívida.
De acordo com o site tá Na Mídia, Maria Dolores levou 17 facadas e a neta levou 19 golpes de faca.

Eder foi preso horas depois do crime. Segundo a polícia, ele estava escondido nos fundos de uma residência na rua Severino Gomes da Silva, no bairro Jardim Progresso. Ele disse que a dívida motivou o crime. Questionado pelo fato de ter matado a criança, ele disse à polícia que “o cão atenta”, referindo-se ao diabo.

Denis negou o envolvimento com drogas e disse que conheceu Eder em Ivinhema, a 282 quilômetros de Campo Grande, onde trabalharam juntos em uma empresa, mas Eder foi mandado embora.

Ontem, no dia do crime, Denis chegou em casa por volta das 18 horas e foi surpreendido pelo criminoso que saia da residência sujo de sangue. Denis disse que Eder tentou agredi-lo e os dois começaram uma luta corporal. Eder fugiu e Denis entrou na residência onde encontrou sua mãe e sua filha ensaguentadas. Denis ainda tentou salvar a menina, mas ela não resistiu aos ferimentos.

Logo que soube da prisão de Eder, Denis e alguns familiares tentaram invadir a delegacia e foram detidos por policiais. Eder foi autuado em flagrante pelo crime de duplo homicídio qualificado. Ele será encaminhado para o presídio local, onde ficará a disposição da Justiça.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions