A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

23/01/2015 09:43

Morte, angústia e mistério marcam um ano de sumiço de casal de jovens

Liana Feitosa
Os dois namoravam há 2 anos e moravam juntos. (Foto: Arquivo / Reprodução Facebook)Os dois namoravam há 2 anos e moravam juntos. (Foto: Arquivo / Reprodução Facebook)

No dia 24 de janeiro de 2014 um jovem casal de Anastácio, cidade a 135 quilômetros de Campo Grande, foi visto pela última vez em uma estrada perto de Taboco, distrito a 50 quilômetros de Aquidauana. Até hoje, um ano depois, o desaparecimento dos dois é um mistério.

Veja Mais
Casal que desapareceu em Aquidauana ainda não foi encontrado
Casal desaparece em estrada perto de Taboco após pneu de moto furar

Amanda Galhardo, 16 anos, e Aguinaldo de Oliveira Silva Júnior, 20, saíram de Anastácio no meio da tarde daquela sexta-feira, dia 24, em uma moto Honda Fan 125 preta para ir à fazenda da tia do rapaz, que fica próxima a Taboco.

Por volta das 15h20, Júnior ligou para a mãe avisando que o pneu da moto havia furado e que eles voltariam para a cidade empurrando o veículo. Porém, como os dois não chegavam, a família resolveu ir atrás do casal, mas não encontraram os jovens.

O Campo Grande News conversou com Aguinaldo de Oliveira, 36 anos, pai de Júnior, que falou sobre a angústia de não ter notícias do filho. "É muito triste, é difícil. A gente tem aquela esperança de ainda encontrar ele em algum lugar, mas nunca mais tivemos sinal nenhum", compartilha.

Oliveira, casado com a mãe de Amanda, é ao mesmo tempo padastro e sogro da jovem. No entanto, ainda no início do ano passado, a esposa de Oliveira, mãe de Amanda, ficou muito doente e faleceu no mês de abril.

Em meio à tanta dor, Oliveira encontra força na fé. "Deus é tudo pra mim, tudo o que me resta, é nele que me apego. Não tem outro jeito, tem que ter fé e se apegar em Deus porque senão fica ainda mais difícil", considera.

Conselho - Para tentar alertar e evitar que outros casos aconteçam, como o desaparecimento de Amanda e Júnior, Oliveira aconselha: "se vai para um lugar mais afastado da cidade, vai em grupo, não vá sozinho." O conselho vale também para quem se aventura de moto em estradas menos movimentadas. "Mesmo se for de moto, vá em duas ou três motos, mas não sozinho. Todo cuidado é bem-vindo, né?", diz.

"Todo dia a gente vê na TV casos de gente desaparecida e nunca imagina que uma coisa dessa vai acontecer com a gente, né? Mas pode acontecer com qualquer um, infelizmente", lamenta.

Amanda desapareceu com 16 anos de idade. (Foto: Arquivo / Reprodução Facebook)Amanda desapareceu com 16 anos de idade. (Foto: Arquivo / Reprodução Facebook)
Jovem sonhava com carreira no Exército Brasileiro. (Foto: Arquivo / Reprodução Facebook)Jovem sonhava com carreira no Exército Brasileiro. (Foto: Arquivo / Reprodução Facebook)

Buscas e investigação - Aguinaldo Júnior, soldado do Exército, estudava para se tornar cabo e, na época, estava com Amanda há dois anos. Os dois moravam juntos na região de Aldeinha, em Anastácio.

O caso ainda está aberto na 1ª Delegacia de Aquidauana. "É um total mistério. Perdemos totalmente o norte nas investigações porque esgotamos todas as linhas de investigação, todos os indícios e informações que recebemos. Como o jovem era do Exército, eles também participaram das investigações, fizeram buscas, mas nenhum vestígio foi encontrado. Nem roupas, nem pertences, nem a moto", conta o delegado Mário Donizete Ferraz de Queiroz.

A quebra do sigilo bancário e telefônico do casal foi solicitado, mesmo assim, nenhuma pista a mais foi obtida.

Caso parecido - Antes que o casal desaparecesse, a região vivenciou outro episódio parecido. No dia 24 de outubro de 2012, o mototaxista Joaquim do Espírito Santo, de 56 anos, desapareceu depois de ser contratado para fazer uma corrida no início da tarde daquele dia.

O homem, que trabalhava em Aquidauana, município vizinho a Anastácio, desapareceu com sua moto, uma Honda Titan. No dia seguinte, 25 de outubro de 2012, o corpo de Joaquim foi encontrado em uma mata às margens da estrada de acesso ao antigo Pesqueiro do Tonicão.

Em julho do ano passado, o homem apontado como autor do crime, Ilaerson Galdino Jorge, de 21 anos, foi preso em Campo Grande. Ilaerson estava cometendo infrações de trânsito com a moto de Joaquim.

Sabendo das infrações, a polícia de Aquidauana realizou diligências durante 5 meses na Capital até conseguir abordá-lo. Ilaerson confessou que matou Joaquim e roubou a moto do trabalhador.

Ligações entre os crimes - A polícia chegou a suspeitar de ligação entre os episódios, já que Ilaerson conviveu, no Exército, com Aguinaldo Júnior. "Suspeitamos que Ilaerson poderia ter cometido algum crime contra o casal desaparecido, mas nunca conseguimos comprovar ligação. Nunca conseguimos encontrar indícios que unissem esses fatos", finaliza o delegado Donizete.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions