A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

28/08/2012 10:10

“Morte de Rocaro não ficará impune”, diz Jacini seis meses após crime

Aline dos Santos
Jornalista foi morto em fevereiro. (Foto: Arquivo Pessoal)Jornalista foi morto em fevereiro. (Foto: Arquivo Pessoal)

Mais de seis meses depois da execução do jornalista Paulo Roberto Cardoso Rodrigues, o Paulo Rocaro, o secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, afirmou que as investigações prosseguem. “Não ficará impune”, afirmou. Ele participa de encontro sobre segurança em Ponta Porã, local do crime.

Veja Mais
Delegado diz que investigação sobre morte de Rocaro está avançada
Governador diz que investigações sobre morte de Rocaro vão trazer surpresas

“Entendo a dor da família e o clamor por justiça, mas no momento temos que agir com cautela para chegar aonde todos nós queremos que é na punição de quem matou Paulo Rocaro. Acreditem, chegaremos lá”, afirmou Jacini ao Mercosul News.

Paulo Rocaro foi baleado na noite de 12 de fevereiro por uma dupla de motocicleta. Ele conduzia um Fiat Idea e sofreu a emboscada na avenida Brasil. O jornalista retornava da casa do ex-prefeito de Ponta Porã, Vagner Piantoni (PT), de quem era amigo. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu na madrugada do dia seguinte.

A investigação já descartou que o assassinato de Rocaro tenha sido passional ou por dívidas, reforçando a tese de que a morte está relacionada ao trabalho da vítima como jornalista.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions