A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

07/05/2015 18:14

MPE identifica irregularidades em serviço funerário e faz recomendações

Liana Feitosa

O MPE/MS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) publicou recomendação nesta quinta-feira (7) à prefeitura de Ponta Porã - distante 323 km de Campo Grande, para que a administração da cidade organize e estabeleça regras no serviço funerário municipal.

Veja Mais
Força Nacional vai continuar por mais 30 dias em área onde índio foi morto
Apenas 60% dos inscritos no Enem participam da segunda prova em MS

Segundo o MPE, a regulação do serviço funerário é de competência da prefeitura, que pode contratar empresa para desempenhar a função, desde que seja instaurado procedimento licitatório prévio, de acordo com as normas que regem a questão.

No entanto, o órgão apurou que houve omissão do poder municipal e isso permitiu que empresas funerárias adotassem a prática de entrar no Hospital Regional para captar clientes sem organização, muitas vezes desrespeitando a escala de plantão previamente estabelecida.

Ainda segundo o MPE, foi apurado que essas empresas disputam a execução do serviço de sepultamento fazendo abordagem de familiares nas dependências do Hospital Regional, resultando até mesmo em discussões, agressões verbais e até lesão corporal entre os funcionários das funerárias.

Por isso, a recomendação do Ministério Público quer instituir respeito nessas relações consumeristas, proporcionando proteção dos interesses econômicos do consumidor e, assim, inibindo práticas abusivas.

Recomendações - Sendo assim, o MPE recomenda ao prefeito da cidade, Ludimar Novais (sem partido) que:

- Em 60 dias, inicie processo licitatório para concessão adequada do serviço funerário.
- Em 30 dias, regulamente a tabela tarifária dos serviços funerários.
- Em 30 dias comunique aceitação ou não os termos da recomendação

Mudanças - Além disso, ficam sob responsabilidade do Secretário Municipal de Saúde e Secretário Municipal de Finanças que, em 30 dias, sejam adotadas medidas necessárias para:

- Impedir a entrada ou permanência de funcionários de empresas funerárias no Hospital Regional sem que estejam previamente contratados pela família e autorizados pela direção do hospital.
- Que a guia de autorização para liberação e sepultamento de corpos seja preenchida somente na presença dos familiares e em favor da funerária contratada pela família.
- Que seja implantado serviço específico dentro do Hospital Regional para a comunicação do óbito de paciente e familiares apenas.
- Todos os servidores (efetivos e comissionados) do Hospital Regional sejam cientificados e advertidos de que nenhum servidor deverá comunicar o óbito de paciente às empresas funerárias, podendo aqueles que assim procederem responder por ilícitos civil, penal e administrativo.

Retorno - Por meio de nota, a prefeitura de Ponta Porã informou que  o edital para a licitação da concessão está pronto e nos próximos quinze dias será publicado o aviso. Quanto à tabela tarifária, já existe em caráter provisório, visto que a licitação regulamentará a questão de forma definitiva.

O prefeito ainda ressalta que a entrada de funcionários das empresas já estava proibida, por determinação do prefeito, sem que haja a contratação dos serviços por parte dos familiares. Quanto à Guia de autorização para liberação e sepultamento de corpos somente na presença dos familiares, apesar de existir recomendação expressa para tais procedimentos, o prefeito reiterou a determinação.

Por fim, todos os funcionários do hospital regional sempre foram devidamente alertados para as sansões no caso de favorecimento e comunicação de óbitos às empresas. O prefeito determinou ao secretário de saúde, imediata providencias com relação à monitorar e repreender a prática, caso exista.

Trabalhador morre ao sofrer descarga elétrica durante conserto de bomba d'água
José Antônio Farias, 51, morreu após sofrer uma descarga elétrica enquanto arrumava uma bomba d'água às margens de uma lagoa, no distrito de Lagoa Bo...
Ciclista morre ao ser atingido por vários tiros disparados por dupla em moto
Wellington Ronaldo de Souza, 34, foi morto a tiros ao ser abordado por dois homens que estavam em uma moto. O homicídio aconteceu às 20h30 de domingo...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions