A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

22/09/2015 15:21

MST denuncia milícia armada em fazenda ocupada por sem-terra

Helio de Freitas, de Dourados
MST diz que milícia armada próxima à área ocupada é ameaça para famílias sem-terra (Foto: Divulgação/MST)MST diz que milícia armada próxima à área ocupada é ameaça para famílias sem-terra (Foto: Divulgação/MST)

Milícias armadas estariam circulando nos arredores do acampamento sem-terra montado desde 21 de agosto deste ano na Fazenda Saco do Céu, no distrito de Casa Verde, município de Nova Andradina, na divisa com São Paulo. De acordo com o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), as milícias começaram a aparecer alguns dias após a ocupação.

Veja Mais
MST reivindica nomeação no Incra e retomada de assentamentos
Depois de três quilômetros de congestionamento, MST desbloqueia rodovias

Pelo menos mil famílias ocupam a fazenda, que já passou por vistoria, mas o processo de compra ainda não teve avanço.

“São dezenas de seguranças altamente armados, andando pela área, onde se encontram crianças, jovens, idosos e mulheres. Já houve ameaças e inclusive tiros foram dados contra as famílias acampadas na área”, afirma o MST em nota distribuída nesta terça-feira através da assessoria de imprensa.

O MST afirma que a impunidade impera em Mato Grosso do Sul na questão da reforma agrária, paralisada há cinco anos. “Se não lutarmos e formos para o embate, nossas famílias continuarão às margens das rodovias, morando em barracos de lonas, totalmente abandonadas pelos poderes constituídos. Atualmente temos acampamentos que já possuem doze anos de existência e até agora nada de acesso à terra”, afirma o movimento.

Pedido de socorro – Segundo o MST, a denúncia feita em nota encaminhada aos veículos de comunicação é “um pedido de socorro” diante dos constantes conflitos por terra em Mato Grosso do Sul. “Recentemente assistimos a morte de mais uma lideranças indígena, Semião Vilhalva, no município de Antônio João, que assim como tantos outros foram assassinados pelo coronelismo que impera em nosso Estado e nada foi feito, nenhum culpado punido e nós temos medo de que nossas famílias também possam ser vítimas de ataques inesperados”.

O MST protesta também contra a situação do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) em MS. “Não há estrutura física e nem financeira para tocar os trabalhos necessários. Não é à toa que os funcionários fizeram grande movimentação grevista. Até o momento ainda aguardamos a nomeação definitiva de um superintendente que possa tocar as questões necessárias”.

Diretor do MST pede apoio e melhores condições a assentados em MS
O diretor do MST (Movimento Sem Terra), Cleiton Alexandre Pereira, utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa, na sessão de hoje (06), para pedir a...
MST e sindicatos fazem protesto pela reforma agrária pelas ruas da Capital
Integrantes de pelo menos cinco movimentos sindicais e sociais realizam uma marcha, neste momento, pelas ruas de Campo Grande. O ato denominado como ...



É preocupante as circunstâncias de vida dos povos acampados sejam eles indígenas ou não. Como cidadãos solicitamos as autoridades constituídas "Servidores Públicos" que observem a situação numa dimensão humana. Se conseguirem alcançar este nível de sensibilidade com certeza as mudanças serão mais eficientes e eficazes pois as propostas e projetos sociais sairão do papel indo para etapa de operacionalização. Que Deus compadeça-se de nós.
 
Diva Marques Pereira em 23/09/2015 08:12:26
MST "denuncia" milícia armada?! HAHAHAHAHAHAHAHAHA!
Seria o mesmo que o Beira-Mar vai denunciar uma quadrilha por tráfico de drogas! hahahahaha!
 
Dean_Winchester em 23/09/2015 08:01:22
Mas é o cumulo do ridículo, o governo, a policia e a sociedade realmente esperam que os trabalhadores vão ficar de braços cruzados esperando os vagabundos tomar o que eles levaram uma vida inteira, as vezes até mais para conquistar? O governo protege os vagabundos em troca de seus votos, os proprietarios tem mais é que formar milicia, se armar fortemente e não tolerar vagabundo tomando o que é seu, fica uma pergunta no ar, porque o pessoal do MST não invade terra do governo? Simples, eles tem um acordo com o PT que os protege em troca de voto, mas a hora da extinção do PT, MST e demais vagabundos está chegando, o PT vai ficar longe do governo por no mínimo 8 anos, e aí se o presidente que entrar for honesto, vai extinguir o MST de vez...
 
Max em 22/09/2015 17:23:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions