A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

31/10/2016 23:34

Mutirão do DPVAT resolve 78% dos casos analisados na semana passada

Nyelder Rodrigues

Os trabalhos no Mutirão do DPVAT em Dourados - cidade localizada a 233 km de Campo Grande - resolveram 78% dos casos pautados na primeira semana de atendimento. Com esta próxima, o mutirão pretende somar 520 casos processos durante o 12º trajeto do projeto, realizado pelo TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul).

Veja Mais
Homem tem pescoço cortado e é encontrado morto em rodoviária
Desaparecida há dois dias, jovem é encontrada morta às margens da MS-427

Ao todo, foram realizadas 234 audiências na semana passada, das quais foram obtidos 184 acordos homologados e, em apenas 50 casos, as partes não chegaram a um denominador comum.

Dourados também foi o primeiro trajeto desta edição 2016 do Mutirão do DPVAT e, daquela vez, chegou-se a 74% de efetividade. Foram 467 audiências realizadas, com 347 acordos e 120 casos sem acordo. Pelo grande número de processos pautados para este mutirão do DPVAT, a comarca de Dourados continua mobilizada até 4 de novembro.

As audiências conciliatórias são realizadas no fórum da comarca e, antes de cada audiência, a parte, vítima de acidente, que não tem prova pericial, passa por perícia médica com profissional nomeado judicialmente.

O exame médico é realizado na hora, nas dependências do fórum, e o laudo pode ser emitido imediatamente. Com base no documento, é possível graduar as lesões e quantificar a indenização que a vítima do acidente tem direito a receber.

Depois de Dourados, Campo Grande, realiza as audiências conciliatórias no período de 07 de novembro a 02 de dezembro, com 743 processos agendados, quando então se encerra a edição 2016 do mutirão de conciliação do seguro obrigatório DPVAT.

Homem tem pescoço cortado e é encontrado morto em rodoviária
Diones Luiz Pedrosa Farias, 21, foi encontrado morto com o pescoço cortado com uma faca, na rodoviária de Amambai, distante 366 km de Campo Grande, n...
Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS
A boliviana Celia Castedo Monasterio, indiciada pelo Ministério Público de seu país por ter autorizado o plano de voo da Chapecoense, com saída em Sa...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions