A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

18/06/2015 10:28

Na UFGD, greve ameaça matrícula e compromete calendário acadêmico

Técnicos administrativos e professores da maior universidade pública do interior estão em greve há três semanas em Dourados

Helio de Freitas, de Dourados
Professores e administrativos da UFGD estão em greve desde o fim de maio e paralisação ameaça ano acadêmico (Foto: Eliel Oliveira)Professores e administrativos da UFGD estão em greve desde o fim de maio e paralisação ameaça ano acadêmico (Foto: Eliel Oliveira)

A greve de professores e técnicos administrativos da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) completa três semanas nesta quinta-feira (18) e já ameaça o calendário acadêmico. Várias atividades estão interrompidas na unidade onde funciona a reitoria, no Jardim Universitário, e no campus localizado na Cidade Universitária.

Veja Mais
Com greve de servidores, HU reduz internações e suspende cirurgias
Greve na UFMS atinge maioria dos cursos e divide opinião dos alunos

O Campo Grande News apurou que até mesmo a matrícula dos estudantes do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), cujo período de inscrição começa amanhã e vai até o dia 23 deste mês. O Sisu é o sistema informatizado do Ministério da Educação pelo qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas a candidatos participantes do Enem.

Calendário interrompido – O comando de greve informou ao Campo Grande News que devido à greve a secretaria acadêmica pode não fazer a matrícula dos aprovados no Sisu. Além disso, o calendário acadêmico deve ser interrompido a pedido dos grevistas. A biblioteca também está fechada.

Na maior universidade pública do interior de Mato Grosso do Sul a maioria das aulas está suspensa desde o dia 29 de maio quando os professores entraram em greve. Em apoio aos docentes, os acadêmicos também deflagraram greve, segundo a assessoria da UFGD. Entretanto, a instituição não soube informar se 100% das atividades acadêmicas foram paralisadas, pois não fez um levantamento de quantos servidores aderiram à greve.

Alguns setores da universidade estão funcionando parcialmente, em sistema de rodízio e com horário especial, para não haver interrupção de atividades essenciais, como pagamento de bolsas estudantis, salário de funcionários e cumprimento de prazo de projetos.

A UFGD tem nove mil alunos, 517 professores e 950 técnicos administrativos, incluindo os servidores do HU (Hospital Universitário).

HU – Na segunda-feira (15), o Campo Grande News mostrou que a greve dos técnicos administrativos afeta o atendimento de saúde a moradores de Dourados e da região. O agendamento de cirurgias eletivas foi suspenso, apenas metade dos leitos está ocupada e os serviços de imagem e de laboratório foam reduzidos em 50%.

Na clínica médica, apenas 27 dos 50 leitos estão ocupados. Entretanto, a assessoria garantiu que o HU não está recusando pacientes, mas apenas reduziu as internações por não ter como atender a todos com menor contingente de servidores.

As UTIs adulto, neonatal e pediátrica, a Unidade de Cuidados Intermediários e Linha Materno-Infantil (Maternidade, Centro Obstétrico, Pediatria) ainda não foram afetadas pela greve.

Reivindicações – A greve de técnicos e docentes é nacional e atinge várias universidades federais do país.

Os administrativos reivindicam reposição salarial de 27,3%, redução da jornada de trabalho para 30 horas semanais sem diminuição de salário, suspensão dos cortes orçamentos das instituições de ensino, fim da terceirização e melhoria de outros benefícios, como auxílio-alimentação.

As reivindicações nacionais dos docentes fazem parte de cinco eixos – defesa da universidade pública, condições de trabalho, autonomia das universidades, valorização salarial de ativos e aposentados e reestruturação da carreira dos docentes.

Docentes da UFGD iniciam greve e deixam 10 mil universitários sem aula
A onda de greve já chegou à maior universidade pública do interior de Mato Grosso do Sul. Pelo menos 500 docentes da UFGD (Universidade Federal da Gr...
Justiça determina instalação de rede de esgoto em Nova Alvorada do Sul
A Sanesul e a prefeitura de Nova Alvorada do Sul - cidade localizada a 120 km de Campo Grande - terão que criar no município rede coletora e estação ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions