A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

21/02/2011 14:59

Nível do rio Aquidauana baixa, mas Defesa Civil mantém alerta

Marta Ferreira
Nível do rio baixou 75 centímetros desde quinta-feira passada.Nível do rio baixou 75 centímetros desde quinta-feira passada.

O nível do rio Aquidauana baixou, mas a Defesa Civil mantém o alerta na cidade que leva o mesmo nome. Hoje cedo, a régua marcava 6,40 metros, no ponto de aferição da ponte velha, marca que representa redução de 74 centímetros em relação ao nível máximo, verificado na quinta-feira (17), que chegou a 7,14 metros.

A Defesa Civil municipal e a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil informaram que continuam o monitoramento e mantêm o alerta para eventual necessidade de remoção de famílias ribeirinhas Conforme o coordenador municipal, major do Corpo de Bombeiros Claudiney da Silva Quintana, não houve chuva forte no fim de semana, o que contribuiu para o níveo do rio baixar.

“Está fazendo calor de mais ou menos 35 graus, e no fim de semana só caiu garoa, nada suficiente para fazer o rio subir”.

O oficial disse que a situação de alerta é mantida porque qualquer chuva mais forte pode trazer de volta a curva de elevação. “Nós podemos ter uma pancada de chuva a qualquer momento, e, como o rio está trabalhando no seu limite, pode haver risco. Na outra semana, depois de dois dias de chuva o nível subiu”, esclarece o major. A defesa civil trabalha tendo em conta que com 7,5 metros o rio extrapola o leito e causa transbordamento.

Cerca de 35 famílias moram na região do bairro Guanandy e região do Pirizal, às margens do rio Aquidauana. Destas, 12 famílias correm maior risco por estarem mais próximas das margens. Caso o nível do rio aumente a ponto de causar ameaça, as famílias devem ser retiradas das casas para lugares mais seguros.

Três escolas já foram reservadas para receber possíveis desabrigados: O PET Urbano, o Rotary Club e a Escola Estadual Cândido Mariano foram os espaços reservados pela Defesa Civil para abrigar as vítimas.

Também estão mobilizados o Exército e a Prefeitura de Aquidauana que oferece apoio através da Gerência de Obras Públicas, Gerência de Assistência Social e de Saúde.

Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS
A boliviana Celia Castedo Monasterio, indiciada pelo Ministério Público de seu país por ter autorizado o plano de voo da Chapecoense, com saída em Sa...
Hospital Universitário de Dourados alerta para golpe do falso médico
Falso médico estaria agindo em nome do HU-UFGD (Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados) e nesta segunda-feira entrou em co...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions