A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

16/07/2014 17:02

OAB pede interdição de "jaula" usada para abrigar presos, que foram transferidos

Luciana Brazil

A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) informou que vai ingressar hoje (16) com uma ação civil pública contra o Estado depois da denúncia de presos que estavam sendo mantidos em uma “jaula” na delegacia de São Gabriel do Oeste, a 140 quilômetros de Campo Grande. A OAB alega omissão do Estado em relação a situação e cobrou a remoção imediata dos detentos, além de proibir o ingresso de novos presos para o local. No documento emitido pela entidade, o texto ainda determina a transferência daqueles que estiverem em situação parecida. Segundo a Polícia Civil, todos os presos foram transferidos na manhã de hoje (16) para o Ptran (Predídio de Trânsito), em Campo Grande. 

Veja Mais
Três presos de São Gabriel do Oeste serão transferidos hoje para Campo Grande
Presos estão há 20 dias em "jaula" sem banheiro na delegacia de São Gabriel

O vídeo gravado na delegacia pelo presidente do Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis), Alexandre Barbosa, mostra as condições precárias em que os presos estavam. A gravação também deixa evidente a sujeira e pequeno espaço, para apenas uma pessoa, onde cinco homens se amontoavam. Entre os criminosos, estavam dois homicidas, um homem preso por tráfico de drogas e outros dois detidos por furto qualificado.

O presidente da OAB, Júlio Cesar Souza Rodrigues, disse que irá solicitar à Comissão de Direitos Humanos da OAB/MS que acompanhe o caso. A intenção é também investigar situações similares em outros lugares do Estado.

“Os presos estão alojados em condições sub-humanas, sem banheiros, em um local que não deveria abrigar nem animais. É uma violação brutal à dignidade humana”, disse o presidente. A ação cita ainda a violação da integridade física e moral dos presos e a falta de cumprimento da Lei de Execuções Penais.

A Seccional também questiona sobre a determinação de fabricação de jaulas para abrigar os detentos. “Se as jaulas existem, alguém autorizou a produção delas. O problema é muito mais grave do que pensamos”, questiona o presidente.

Caso- Cinco presos foram flagrados por Alexandre, em uma cela minúscula, sem banheiro, na delegacia de São Gabriel do Oeste. O flagra aconteceu na segunda-feira (14), durante fiscalização de rotina do sindicato.

Os detentos eram obrigados a usar garrafas para urinar, já que não podiam sair da cela a todo instante.  

Ontem, em entrevista ao Campo Grande News, o delegado Fábio da Silva Magalhães, revelou que o problema é frequente por causa da falta de vagas no sistema penitencário.

A informação inicial era de que alguns dos presos estivessem na delegacia há 20 dias, mas o delegado desmentiu a informação. “Eu estava de férias, mas sei que, com exceção de um preso, todos foram detidos na semana passada. Um deles é que estava há mais tempo porque aguardava decisão da justiça”. Os ofícios foram feitos de forma imediata, esclareceu.

Presídios- De acordo com a Sejusp, três novos presídios, que serão construídos na Gameleira, região sul de Campo Grande, serão entregues até 2015. Dois - um masculino com capacidade para 603 presos, e um feminino construído para 407 detentas - já estão em fase de construção. O terceiro, também masculino, para 603 internos, passa por licitações.

Veja no vídeo a situação que era enfrentada pelos presos:

Pedestre é atropelado na calçada por veículo que disputava racha
Homem de 26 anos sofreu fratura no crânio e várias escoriações após ser atropelado quando transitava por volta das 3h30 de hoje (10) por uma calçada ...
Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto
Em oito dias de atendimentos da Carreta da Justiça em Taquarussu - município localizado a 332 km de Campo Grande -, o projeto do TJ-MS (Tribunal de J...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions