A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

27/09/2012 15:05

Após operação, Prefeitura de Aquidauana só reabre na sexta-feira

Nicholas Vasconcelos
Operação do Gaeco prendeu funcionários e apreendeu documentos na Prefeitura (Foto: Divulgação)Operação do Gaeco prendeu funcionários e apreendeu documentos na Prefeitura (Foto: Divulgação)

Os cinco presos durante a operação Parajá do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) em Aquidauana vão passar a tarde de hoje prestando depoimento para o MPE (Ministério Público Estadual). Foram cumpridos ainda 13 mandados de busca e apreensão de documentos.

Veja Mais
Operação em Aquidauana prendeu secretário e chefe de gabinete
Prefeito de Aquidauana diz que já esperava ação e atribui ao período eleitoral

O prédio da Prefeitura já foi desocupado, mas só deve reabrir nesta sexta-feira (28) já que o expediente municipal terminou às 13h. Ainda não há levantamento quanto do prejuízo para os cofres públicos.

A operação prendeu o secretário de finanças de Aquidauana, Paulo Sérgio Goulart; o assessor da Assembleia Legislativa, Jorge Cáceres; o servidor da Gerência de Finanças, Carlos Augusto Paim; Ado Luiz Aramburu, chefe de gabinete da Ouvidoria-Geral; e a servidora do setor licitações, Fernanda Aparecida Alves Marti.

De acordo o Gaeco, os funcionários são acusados de montar um esquema de desvio de dinheiro público, fornecimento irregular de combustível, emissão de nota frias, contratação irregular de servidores comissionados, além de favorecimento em concurso público e outras irregularidades na administração municipal.

As investigações apontam que os servidores lotados estariam se valendo da influência dos cargos para prática de crimes como o peculato, desvio de dinheiro público, falsidade ideológica, fraude e formação de quadrilha.

Os trabalhados da operação são coordenados pelo promotor Marcos Alex Vera de Oliveira, com auxilio dos promotores Claudia Loureiro Almirão, José Maurício de Albuquerque e Antenor Ferreira de Rezende Neto, além da participação de 30 policiais.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions