A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

05/09/2011 17:56

Operação em Três Lagoas recolhe mais de 150 menores desacompanhados em praças

Ana Paula Carvalho

Mais de 150 menores foram recolhidos durante uma operação entre Polícia Civil, Polícia Militar, Ministério Público e Conselho Tutelar, na noite da última quarta-feira (31), em Três Lagoas, município distante 338 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com o titular da 1ª Delegacia de Três Lagoas, Juvenal Laurentino Martins, a ação foi desencadeada a partir das constantes denúncias ao Conselho e ao Ministério público de que adolescentes ficavam em duas praças no centro da cidade consumindo drogas e bebidas alcoólicas. Os menores se reuniam nas praças todas às quartas-feiras.

Ao todo, 150 menores que estavam desacompanhados foram encaminhados ao Conselho Tutelar, os pais foram chamados e notificados. Oito deles foram encaminhados para o abrigo Poço de Jacó, porque os pais se recusaram a buscá-los no Conselho.

Outros 15 jovens maiores de idade foram encaminhados a Delegacia de Polícia por fornecerem bebidas alcoólicas a menores.

Durante a operação foram apreendidos narguiles, que segundo o delegado, são usados pelos adolescentes para fumar tanto essência utilizada normalmente, quanto maconha e pedras de crack. Ainda de acordo com ele, os adolescentes também colocam bebida alcoólica no utensílio.

A polícia também encontrou 30 pedras de crack que foram abandonadas durante a operação. Não foi possível identificar a quem a droga pertencia. Muitas pessoas fugiram durante a abordagem que começou por volta das 21h40 e terminou às 02h.

Participaram 15 policiais civis em três viaturas, policiais militares em oito viaturas, dois veículos do conselho e um ônibus que transportou os menores apreendidos.

Por meio do Ministério Público e do Conselho Tutelar foram aplicadas medidas administrativas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), além de notificações de advertências aos pais ou responsáveis. Em alguns casos foram aplicadas multas de um até três salários mínimos, desencadeando também investigações para apurar a prática do crime de abandono de incapaz.

Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS
A boliviana Celia Castedo Monasterio, indiciada pelo Ministério Público de seu país por ter autorizado o plano de voo da Chapecoense, com saída em Sa...
Hospital Universitário de Dourados alerta para golpe do falso médico
Falso médico estaria agindo em nome do HU-UFGD (Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados) e nesta segunda-feira entrou em co...



ISTO DEVIA SER FEITO EM TODAS AS CIDADES DO BRASIL,ÓTIMO EXEMPLO!
QUE CONTINUE ASSIM.
 
Maria Helena em 06/09/2011 08:55:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions