A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 25 de Fevereiro de 2017

04/11/2016 06:59

Operação investiga tráfico de drogas entre países e cumpre 81 mandados

A Polícia Federal deflagrou a operação Cavalo Doido hoje, considerada uma das maiores já realizadas

Priscilla Peres
PF cumpre mandado de prisão em cidades de MS, entre elas em residência de Dourados. (Foto: Osvaldo Duarte)PF cumpre mandado de prisão em cidades de MS, entre elas em residência de Dourados. (Foto: Osvaldo Duarte)

A Polícia Federal deflagrou a Operação “Cavalo Doido” nesta sexta-feira (04), para investigar uma quadrilha de tráfico de droga internacional que atua em quatro estados. Serão cumpridos 81 medidas judiciais, entre mandados de prisão, conduções coercitivas e busca e apreensão.

Mais de 200 policiais participam da operação que é realizada junto com a polícia do Paraguai, que vai atuar na destruição das lavouras de maconha em fazendas. As ações acontecem em Goiás, Pará, Distrito Federal e em cidades de Mato Grosso do Sul, como Ponta Porã e Dourados.

A Polícia Federal estima que a quadrilha que traficava drogas do Paraguai para o Brasil, por Pedro Juan Cabalero e Ponta Porã, tenha tenha movimentado mais de R$ 1 bilhão. Durante as investigações foram apreendidas mais de 10 toneladas da droga, armas de grosso calibre e carros de luxo. Além disso, foram bloqueadas 80 contas bancárias do grupo.

O nome da operação foi escolhido, de acordo com a PF, devido ao modo de transporte da droga. Os criminosos arrancavam os bancos e acessórios dos veículos e preenchiam todo o espaço com drogas, sem qualquer tipo de disfarce. O carro trafegava em grande velocidade, sem paradas, e sem respeitar qualquer tipo de sinalização ou autoridades públicas, com o objetivo de evitar perdas e chegar o mais rápido possível ao ponto onde o entorpecente seria vendido.

Entre as ações de hoje, são 21 mandados de prisão preventiva, 11 mandados de prisão temporária, 15 conduções coercitivas e 34 mandados de busca e apreensão, que estão sendo cumpridos, simultaneamente, nos estados de Goiás e Mato Grosso do Sul.

Os investigados responderão por tráfico internacional de drogas, associação para o tráfico, corrupção ativa, tráfico internacional de armas, adulteração de arma de fogo e porte ilegal de armas. Somadas, as penas podem ultrapassar 30 anos.

Jovem acaba espancado por bandidos ao tentar reagir a assalto em bar
Um jovem de 19 anos foi espancado por bandidos durante um assalto sofrido na madrugada deste sábado (25), em um bar de Três Lagoas (a 338km de Campo ...
Filho é preso em flagrante pela PM após espancar pais idosos
Um homem de 32 anos foi preso em flagrante na madrugada deste sábado (25) após espancar seus pais idosos, de 63 e 61, na região central de Paranaíba ...
Apuração no HR conclui que não houve 'falha ética' em mortes no local
Uma investigação interna realizada pela direção do HR (Hospital Regional) de Ponta Porã - cidade localizada a 323 km de Campo Grande para apurar a mo...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions