A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

20/07/2011 10:54

Pai de vereador morto diz que existia "quadrilha" na prefeitura de Alcinópolis

Angela Kempfer e Francisco Júnior
Alcino Carneiro é vice do prefeito preso e assumirá cargo.Alcino Carneiro é vice do prefeito preso e assumirá cargo.

Na saída para Cuiabá, o pai do ex-vereador Carlos Antônio Carneiro, assassinado há 9 meses, espera a chegada do comboio policial que traz para Campo Grande os suspeitos de participação no crime. Entre os presos, está o prefeito da cidade, Manoel Nunes da Silva (PR).

Estacionado na BR-163, Alcino Carneiro falou ao Campo Grande News o que vem repetindo desde o crime. “Existia uma quadrilha dentro da prefeitura eles tramaram essa morte”, garante Alcino Carneiro. Ele tenta elaborar o raciocínio sobre a participação de cada uma dos presos no plano de assassinato.

Segundo ele, a morte do filho beneficiaria diretamente os aliados do prefeito que tinha em Carlos Carneiro o principal opositor. A morte levaria os dois vereadores presos hoje aos principais cargos do Legislativo municipal: Enio Queiroz à presidência da Câmara e o vereador Valter Ronis à Primeira Secretaria.

O comerciante Ademir Miller, também preso na manhã de hoje em Alcinópolis, é suplente de vereadora na cidade, que já teria recebido ameaças de morte, assegura o pai de Carlos Carneiro.

A mulher que integra o grupo de suspeitos, Gildete Brito, mora na cidade e é namorada de Irineu Maciel, pistoleiro contratado para executar o presidente da Câmara em 2010 . “Quando ele ia para a cidade tramar o assassinato, ficava na casa dela”.

Alcino estava em Campo Grande quando ficou sabendo da prisão. “Tenho absoluta certeza que foi ele (Manoel) quem matou meu filho. Tendo 5 vereadores, ele pode fazer o que quiser na cidade”, argumenta.

Segundo ele, seis meses antes das eleições o prefeito disse que teria a presidência de “qualquer jeito”.

Para o pai, “é um alívio ver a prisão. Para mim, foi uma questão de honra”.

Alcino fez aliança com o prefeito, concorrendo como vice nas últimas eleições e depois rompeu. Agora, com a prisão de Manoel Nunes, ele deve assumir a prefeitura de Alcinópolis que tem esse nome justamente em homenagem a Alcino, o “criador” do município. “Pretendo assumir em respeito as pessoas que votaram”, resume.

O comboio trazendo os presos ainda não chegou a Campo Grande.

Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto
Em oito dias de atendimentos da Carreta da Justiça em Taquarussu - município localizado a 332 km de Campo Grande -, o projeto do TJ-MS (Tribunal de J...
Sidrolândia comemora aniversário com 'balada cristã' e jogos do Operário
Sidrolândia - cidade localizada a 71 km de Campo Grande - completa no domingo (11) 63 anos de emancipação e vai receber várias atrações para comemora...
Mesmo algemada, mulher usa isqueiro e coloca fogo em viatura policial
Elaine Cristina da Silva de 37 anos foi presa na noite de ontem (8) em Sonora, distante 364 km de Campo Grande, por porte ilegal de arma. Porém, mesm...



Quadrilha na pref. de Alcinopolis???????? mas só lá ????? se fizerem CPIs nas Prefeituras do nosso Estado, não escapa uma, todas tem maracutaias, e das grandes, ou pq será então que se gasta 2 vezes mais do que o salário dos 4 anos para se eleger?? ora pq o que entra da corrupção é muito maior.
Esse país não tem mais concerto, a safadeza está no sangue, e não temos a quem pedir socorro. Só Deus mesmo para ter piedade dos pobres e oprimidos.
 
Adair Glauber Farias em 21/07/2011 10:08:07
Justiça seja feita.
E´sabido que existe muita bandidagem nos poderes constituidos, sejam eles Municipais Estaduais e Federais. pois, as notícias diariamente ilustram todos os meios de comunicação de nosso país.
Alcinópolis é mais um exemplo da briga pelo poder. Dominar a condução política de um município significa poder, tanto material quanto, manipulação do seu povo. Ter a certeza de aprovação de projetos milionários, que certamente beneficiarão sòmente aqueles que estão ligados estreitamente aos comandantes.
Quando uma voz se levanta em favor dos menos favorecidos, ela é calada covardemente.
Tão covarde que sequer tem a coragem de fazer cala-la com as próprias mãos. "não sujo minhas mãos". deve ter pensado.
Mais canalha ainda aquele que se presta a fazer tal serviço.
Justiça seja feita
 
jose luiz kreutz em 20/07/2011 12:08:05
Que covardia!! Não se pode mais trabalhar honestamente neste país..... Político não pode ser do bem e /ou trabalhar para o povo..... Se for, é isso que acontece e assim muitos outros irão acontecer, estão acontecendo.... Parece um festival de poderes. O. pior é que logo ficam livres para cometer tudo de novo. O dinheiro parece falar mais alto que qualquer direito humano. Muitos políticos trocam "DEUS" pelo poder da obsessão financeira. Que pena!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
 
ILDA LAIDENS CONCI em 20/07/2011 06:20:49
Estamos torcendo para que criminosos poderosos que tenham dinheiro tenha um julgamento exemplar da justiça, que pegue 30 anos de prisão ou pena máxima, não se pode achar que tem dinheiro e saia em puni de tudo, contamos com o poder publico neste caso, pois quando se mata alguém, ainda mais nesta circustância de traição, tira um Pai de familia, um filho, um amigo, um irmão, será que vale a pena tudo isto por poder? tenho certezesa que não vale a pena matar ninguém por nada neste mundo, e sim muito amor de Deus nestes corações arruinados pela maldade e muito conforto a familia.
 
cesar mineiro em 20/07/2011 01:03:51
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions