A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

17/06/2013 07:37

Pai e filha foram queimados vivos, confessa garoto envolvido no crime

Francisco Júnior
Fazenda onde pai de filha foram mortos. (Foto: Angela Bezerra, do Edição MS)Fazenda onde pai de filha foram mortos. (Foto: Angela Bezerra, do Edição MS)

Passados 13 dias do crime, a Polícia apreendeu um adolescente de 15 anos envolvido no assassinado do pecuarista Oscar Serrou Camy, de 78 anos, e de sua filha Marta Serrou Camy, de 44 anos, ocorrido no dia 2 deste mês na fazenda Araras, em Pedro Gomes, cidade distante 309 quilômetros de Campo Grande.

Veja Mais
Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto
Condutor abandona veículo carregado com 800 kg de maconha na BR-163

A Polícia ainda procura mais dois rapazes identificados pelos nomes de Carlos e Robson apontado pelo adolescente como sendo os autores do duplo homicídio.

O delegado responsável pela investigação, Amylcar Eduardo Romero, apresentou detalhes do depoimento do garoto acerca do crime.

O adolescente relatou que conheceu Robson e Carlos há mais de dois anos. Um dia antes do crime, a dupla foi até o assentamento onde o adolescente morava. No local, eles ficaram sabendo por meio de um homem, que seria líder do assentamento, de que Oscar estava precisando de funcionários para extração de madeira.

O líder ligou para o pecuarista informando que tinha duas pessoas para trabalhar em sua propriedade. Com isso, Oscar foi até o assentamento, na companhia da filha, para buscar a dupla, que seguiu para a fazenda e trabalhou até às 18 horas do dia primeiro deste mês.

No domingo, dia do crime, Carlos e Robson convidaram o adolescente para ir até a fazenda tomar tereré, porém, segundo o garoto, somente no caminho os comparsas revelaram que a intenção era assaltar pai e filha.

Na fazenda, os três foram recebidos pelas vítimas. Conforme o adolescente, depois de serem servidos com tereré na casa da família, Robson foi até os fundos e pegou uma barra de ferro, pedindo para o adolescente se afastar, pois iriam matar o “velho”.

Oscar ouviu a conversa e se trancou num quarto, enquanto Marta correu para os fundos da residência. Carlos ficou batendo na porta para arrombar e Robson ficou segurando a mulher.

Ao conseguir entrar no quarto, Carlos derrubou Oscar no chão e pediu que o adolescente chutasse, sempre exigindo dinheiro.

Diante da negativa do pecuarista sobre o dinheiro, Carlos desferiu um golpe na cabeça dele, causando um ferimento. Desesperada, do lado de fora da casa, Marta implorava que não matassem seu pai. Em seguida, o adolescente e Carlos começaram revirar a casa em busca de dinheiro.

Segundo o adolescente, a mulher foi levada para dentro da casa e foi agredida e estuprada por Carlos e Robson, que em seguida chamaram o adolescente para participar da tortura. De acordo com o adolescente, ele também estuprou a vítima, que estava com um pano na boca para não gritar.

Depois do adolescente, Carlos e Robson voltaram a estuprar Marta, até que Robson fez com que ela desmaiasse.
A mulher foi levada para o quarto onde estava o pai. Lá, colocaram um colchão em cima de pai e filha, que estavam vivos, jogaram álcool e atearam fogo, relatou na delegacia o adolescente.

Enquanto as vítimas eram queimadas, os três bandidos continuaram vasculhando a residência. Eles encontraram R$ 930,00 e um revólver de calibre 38 com quatro munições intactas e uma deflagrada.

Além do dinheiro e da arma, o trio levou uma bicicleta e algumas roupas das vítimas.

O adolescente informou que o carro da família não foi levado porque nenhum dos três sabia dirigir. Eles também não pegaram os celulares por medo de serem rastreados.

Conforme o adolescente, os três deixaram a fazenda a pé, empurrando a bicicleta, e num determinado ponto, antes da fazenda Bananal, Carlos e Robson tomaram rumo ignorado, sendo que o adolescente foi para o assentamento Recreio, que fica no entroncamento das rodovias MS-215 e BR-163.

Depois de almoçar, o adolescente até às 16 horas e voltou a encontrar os comparsas, ficando os três juntos no local. Porém, no meio da semana Carlos e Robson fugiram para a região de Sonora, pois estavam com medo de ser pegos pela Polícia.

Com base nas características da dupla informada pelo adolescente, a Polícia vai produzir retratos falados na tentativa de localizá-la. O adolescente informou que Carlos é baixo, magro e moreno, possui duas tatuagens da panturrilha da perna direita, numa delas está escrito “Deus nunca faltarás” e a outra é uma folha de maconha. Nas costas de Carlos está tatuado um palhaço e nas costelas a foto de sua mãe, totalizando quatro desenhos no corpo.

Já Robson é alto, magro e moreno e tem duas tatuagens. No braço direito tem desenhos de chamas de fogo e no pulso do braço esquerdo de uma cobra. O adolescente confessou que a barra de ferro usada foi levada para o assentamento e transformada em estaca.

O delegado pediu a internação do garoto, que foi deferida pela Justiça. (Com informações do site Edição MS)

 

Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto
Em oito dias de atendimentos da Carreta da Justiça em Taquarussu - município localizado a 332 km de Campo Grande -, o projeto do TJ-MS (Tribunal de J...
Mesmo algemada, mulher usa isqueiro e coloca fogo em viatura policial
Elaine Cristina da Silva de 37 anos foi presa na noite de ontem (8) em Sonora, distante 364 km de Campo Grande, por porte ilegal de arma. Porém, mesm...



Que absurdo!
 
Christiane Mesquita em 17/06/2013 21:16:04
Vamos continuar elegendo sequestradores, corruptos, ladrões para redigirem nossas leis. Para Educação, verbas gordas para cartilhas ensinando fumar crack, cocaína, etc; ensinando ser homossexual (pesquisar no Google: CARTILHAS DO MEC). Verbas de quem paga impostos altíssimos (inclusive estes cidadãos que foram queimados vivos, nunca tiveram governo para dar um palmo de terra, trabalharam) para estes bandidos de assentamentos (creio que, em torno de 80% sejam bandidos a espera de ocasiões propícias para agirem, só pesquisar: Aseentamento ITAMARATI: maior concentração de mesa de Sinuca por metro quadrado). Liberdade p/ índios desreipeitarem propriedade alheia e rasgarem ordens judiciais e, para quem trabalha: cada dia um imposto novo para manter parasitas! VIVA O BRASIL! DEUS, MISERICÓRDIA!
 
Gláucia Chaves Brito em 17/06/2013 15:22:26
Para que procurar e "prender" os outros dois ?
Não seria melhor deixar os dois soltos achando que estão sendo procurados, pelo menos eles iriam ficar mais tempo sem causar "outra dessa" e nós contribuintes não iria precisar pagar para eles ficarem na casa de "recuperação" a nossas custas.
Se não vai ser preso? para que procurar. isto está parecendo o dia que roubaram minha casa e o policial nem se quer entrou dentro de minha casa e preenchendo um laudo em sua prancheta disse: Isto é só para fins estatísticos. Eu fiquei com cara de brasileiro, me sentindo impotente e na linguagem policial: "inoperante" assim como eles.
abraços!
 
Cesar Márcio em 17/06/2013 15:13:57
BALA NELES!
QUANTA SAUDADE DO CEL. ADIB MASSAD DO GOF...!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
 
Arnobio Luiz em 17/06/2013 14:49:29
E tem gente, os hipócritas de plantão do planalto, que são contra a REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL e a PENA DE MORTE! E agora? Até quando? Só fazendo justiça pelas próprias mãos porque o resto é conversa fiada...!
 
Alexandre Barbárie em 17/06/2013 14:47:31
Em que pese o discurso belo do Excelentissimo Delegado, fala com meias verdades.....a grande verdade é que a família contratou detetives particulares para esclarecer o caso senão, ja teria até sido esquecido pela autoridade "competente".....esse desvendamento se deu em 90% pela investigacão particular....só para informar e reduzir o estrelismo dos Delgados que agora querem confete...
 
flavio junqueira em 17/06/2013 14:20:23
O problema da pena de morte no Brasil é a dificuldade de se fazer uma investigação séria, pensem bem.. se virar moda, daqui uns dias estaremos "matando" inocentes e encerrando casos com os bandidos verdadeiros ainda soltos... prender um inocente, apesar de ferir-lhe a honra, pode ser corrigido, a morte não!!!

Mas concordo com prisão perpétua, mesmo para menores.. ou conenações SEM progressão de regime.. hoje em dia, uma pessoa que é condenada a 6 anos, cumpre 1 ano ja pode sair em liberdade; isso sim é um absurdo.

Não precisa aumentar a pena, basta cumprir com exatidão as já existentes.

Porem, gostaria de me encontrar sozinho, frente a frente com esses 3 rapazes pra mostrar como a vida "pode" ser justa.. ia ter prazer em devolver com juros a dor causada a essa familia.
 
Alan S. Silva em 17/06/2013 13:43:10
Animais desta espécie só aprende quando é castigado. Sugiro fazer uma serviço de "capação" nos cabras. Ai eles ficam bem mansinhos e nunca mais estupram ninguem.
 
Inácio Sidney em 17/06/2013 13:40:19
Que absurdo!!! Meu Deus, o que sofreram.... e esses bandidos soltos, justiça.
 
Angela Annes em 17/06/2013 13:34:50
Que absurdo.... Chocada, com a frieza... :(
Não tem como chamar esses muleques de ser humano....
 
Suelen Paiva em 17/06/2013 12:28:37
Enquanto existir essa liberação para menor de idade fazer o que quiser e maior de idade ficar podendo sair em poucos anos ou mesmo meses, será assim!
Chega de progressão de pena!!!
Cade os direitos humanos?
Estão lá para ajudar os parentes a tomarem as medidas?
Fala sério!
 
alvaro campos em 17/06/2013 12:06:19
é um absurdo como pode existir gente tão mal assim...
MUITA INDIGNAÇÃO
 
fabiana.cunha em 17/06/2013 11:53:03
Cruel, se já não bastasse o maníaco da CRUZ dando despesa na Santa Casa que já chega aos R$200.000,00 para mantê-lo sedado, agora mais estas pragas, que já me deixou com ódio... Eu sei o remédio destes insetos...
 
Ado Filho em 17/06/2013 11:50:05
bandido que faz essas barbáries, tem que morrer do mesmo jeito, agora virou moda queimar as vítimas vivas, matou a vitima queimada tem que morrer queimado também, para servir de exemplo, se o meliante tiver intenção de fazer isso ele vai pensar 2 vezes antes de cometer esse tipo de crime
 
helena da costa andrade em 17/06/2013 11:41:57
concordo plenamente sr roberto silva, seu comentario foi explêndido, tem que ter pena de morte mesmo no Brasil porque um infeliz desse de menor vai fica la na casa apoio internado comendo bebendo nossas custa, sera tem conserto? Deveria por o carinha la pra trabalhar para comer, caso nao trabalhe, nao comeria, assim deveria ser leis, porque Direitos humanos protegem bandidos,, isso cruel
 
ROSILENE LEONEL em 17/06/2013 11:23:35
Eu penso que a pena de morte não seria a solução porque o sofrimento é bem menor que ser queimado vivo. Eu acho que falta vontade política para resolver o problema.
O exército brasileiro deveria estar em toda linha de fronteira e não nas grandes cidades ajudando combater a dengue. Julgar o menor mesmo por um crime desta natureza pela pena máxima de 30 anos dando a ele a liberdade aos 18 da diferença restante e o perdão da pena caso ele se regenere num período de 10 anos. Caso ele venha cometer outro delito o resultado da pena se soma com o que ficou devendo do julgamento anterior. E finalizando reativa as ilhas distantes do continente para presos irrecuperáveis que só geram prejuízos para a união e o estado.
 
Ito Malta em 17/06/2013 11:22:56
E agora esse rapaz vai la curtir ferias comendo e bebendo de graça, daqui pouco sai e nada mais acontece??? cara tão jovem, tão bandido, tão frio... Será que esse bandidinho tem conserto? tao jovem no mundo crime, triste fato, mais um jovem no mundo do crime,
 
ROSILENE LEONEL em 17/06/2013 11:18:39
Só para entender.....o menor de idade não sabia que roubar e estuprar, é crime tambem?? Chega de impunidade com a desculpa da idade!!
 
Caio Prado em 17/06/2013 10:10:29
Que país desgraçado que permite uma coisa dessas.
 
jeverson santos em 17/06/2013 10:01:46
E segundo a lei atual vai ficar no máximo 3 anos sob internação e depois sai com ficha limpa.!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
 
Higor Almeida em 17/06/2013 09:43:55
Misericórdia meu Deus!!!! será que só a internação, para esse monstro, basta???? Tomara que a policia pega os outros monstros logo.
 
ENI FERREIRA em 17/06/2013 09:22:39
Agora que o crime foi desvendado, para variar tem um " dimenor" no caso, não seria o caso de estabelecer Pena de Morte, para crimes desse tipo???? Chega de hipocrisia e vamos lutar para ter Pena de Morte no Brasil.
 
Roberto Silva em 17/06/2013 08:17:18
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions