A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

24/04/2015 10:50

Para combater tráfico de drogas e armas, Sejusp deflagra operação na fronteira

Liana Feitosa
A ação é resultado de reuniões realizadas no polo do GGI-Fron (Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira) de Naviraí. (Foto: Divulgação)A ação é resultado de reuniões realizadas no polo do GGI-Fron (Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira) de Naviraí. (Foto: Divulgação)

Para isso, compõem a ação, intitulada “Operação Integrada”, o Exército Brasileiro, Polícia Federal, a PRF (Polícia Rodoviária Federal), Polícia Civil, PM (Polícia Militar), Polícia Militar Rodoviária, PMA (Polícia Militar Ambiental), DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e o grupamento aéreo da PRF, que realiza o patrulhamento por ar.

Veja Mais
Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS
Missão conjunta irá apurar violações de direitos humanos com índios de MS

As ações englobam fiscalizações de trânsito e de aduaneiras, blitz, barreiras, fiscalizações ao comércio e busca e prisão de foragidos da justiça, para cumprimento de mandados de prisão em aberto.

Foco - A operação é resultado de uma série de reuniões realizadas no polo do GGI-Fron (Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira) de Naviraí, abrangendo toda a faixa de fronteira até a divisa como estado do Paraná e incluem, também, ações nas áreas urbanas e rurais dos municípios localizados na divisa de Mato Grosso do Sul com o Paraguai.

Para seu planejamento, foram usados levantamentos feitos pelas equipes de inteligência e números que constam no banco de dados únicos da Sejusp, que são monitorados diuturnamente e apontam a necessidade de realização de ações pontuais naquela região fronteiriça.

Gestão - O GGI-Fron foi instituído pelo Decreto Federal n.º 7496, de 8 de junho de 2011 e faz parte da Enafron (Estratégia Nacional de Fronteira), que tem o objetivo de enfrentar crimes transfronteiriços ou transnacionais.
Atualmente, gabinete conta com quatro polos estrategicamente instalados nos municípios de Corumbá, Ponta Porã, Naviraí e Jardim.

Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS
A boliviana Celia Castedo Monasterio, indiciada pelo Ministério Público de seu país por ter autorizado o plano de voo da Chapecoense, com saída em Sa...
Hospital Universitário de Dourados alerta para golpe do falso médico
Falso médico estaria agindo em nome do HU-UFGD (Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados) e nesta segunda-feira entrou em co...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions