A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

29/09/2014 20:41

Paraguai assume buscas a embarcação que naufragou na semana passada

Priscilla Peres
Da colônia é possível ver o rebocador a frente e os barcos paraguaios no local onde o barco afundou. (Foto: Toninho Ruiz) Da colônia é possível ver o rebocador a frente e os barcos paraguaios no local onde o barco afundou. (Foto: Toninho Ruiz)

O Paraguai assumiu o trabalho de busca aos desaparecidos no naufrágio de um barco-hotel no rio Paraguai, em Porto Murtinho - distante 431 km de Campo Grande. Uma reunião realizada ontem pelas autoridades brasileiras visou a elaboração de estratégias entre o governo dos dois países na intenção de tentar retirar o barco de dentro da água.A Marinha do Brasil suspendeu os mergulhos na embarcação por estar muito perigoso e agora só busca na superfície.

Veja Mais
Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto
Condutor abandona veículo carregado com 800 kg de maconha na BR-163

O barco Sueño do Pantanal naufragou na quarta-feira (24) após um tornado e três pessoas ainda estão desaparecidas, sendo dois turistas do Paraná e o proprietário da embarcação que é paraguaio. Por estar em águas paraguaias, o Brasil não pode fazer a retirada do barco.

O Brasil não pode fazer isso por dois motivos, primeiro por que o barco-hotel é o Paraguai e segundo por que afundou em águas paraguaias", explica o prefeito Heitor (PT). Um rebocador com guincho está no município desde sábado, mas só quem pode fazer a retirada da embarcação da água é a marinha paraguaia.

O prefeito Heitor sugeriu que o governo do Paraguai contrate uma empresa de lá, que é a única capacitada para esse tipo de operação. Com isso a empresa mandaria mergulhadores experientes para o município e sub contrataria o rebocador que esta lá e tem capacidade técnica para içar a embarcação.

Enquanto os procedimentos burocráticos não são tomados, moradores da colônia Carmello Peralta com a ajuda de mergulhadores paraguaios, têm tentado arrastar o barco para mais perto da margem. Segundo o radialista e vereador de Porto Murtinho, Edicarlos Oliveira, hoje os mergulhadores teriam conseguido prender cabos de aço na embarcação, para que o rebocador possa puxá-la.

Resgate - Amanhã será o sétimo dia de buscas pelos desaparecidos no naufrágio e a cada dia que passa a angustia dos familiares aumenta. Em Porto Murtinho ficaram dois sobreviventes ao acidente que vão esperar até que as buscas sejam encerradas completamente ou até que os outros dois corpos de amigos sejam encontrados.

No Paraguai, a população tem a esperança de encontrar Luiz Penayo, o proprietário do barco Sueño do Pantanal e muito conhecido na região. Nesta manhã, moradores de Carmelo Peralta fizeram uma procissão de São Miguel em oração aos 11 mortos no naufrágio.

Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto
Em oito dias de atendimentos da Carreta da Justiça em Taquarussu - município localizado a 332 km de Campo Grande -, o projeto do TJ-MS (Tribunal de J...
Sidrolândia comemora aniversário com 'balada cristã' e jogos do Operário
Sidrolândia - cidade localizada a 71 km de Campo Grande - completa no domingo (11) 63 anos de emancipação e vai receber várias atrações para comemora...
Mesmo algemada, mulher usa isqueiro e coloca fogo em viatura policial
Elaine Cristina da Silva de 37 anos foi presa na noite de ontem (8) em Sonora, distante 364 km de Campo Grande, por porte ilegal de arma. Porém, mesm...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions