A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

22/11/2011 11:00

Pastor suspeito de estuprar menina de dois anos é indiciado pela polícia

Francisco Júnior

Caso aconteceu no início deste mês. Pastor era líder da igreja frequentada pelos pais da criança

O delegado de Antônio João, Edemilson José Holler, indiciou um pastor suspeito de estuprar uma menina de 2 anos no município. O caso foi registrado no início deste mês.

Laudos do IML (Instituto Médico Legal) de Ponta Porã comprovaram que a vítima sofreu abuso, mas que não houve conjunção carnal. O pastor foi indiciado pelo crime de estupro de vulnerável, porém o delegado não pediu pela sua prisão. “Esse caso é muito cauteloso. Ainda estamos investigando”, justificou o delegado.

Em depoimento, conforme Holler, o pastor negou o abuso e disse que essa situação é invenção da menina.

Já a criança, segundo o delegado, contou a mesma versão do fato tanto para ele quanto para a psicóloga, que acompanha o caso.

O delegado disse que a criança e os pais dela estão sendo submetidos a tratamento psicológicos.

Abuso - O abuso teria ocorrido durante um passeio que o pastor fez com a criança. O crime foi descoberto pela mãe ao dar banho na criança. Em seguida, ela acionou a polícia.

Ainda de acordo com a polícia, o pastor tinha o costume levar a criança para passear, já que ele era considerado uma pessoa de confiança da família. Os pais da menina freqüentavam a igreja evangélica no qual o pastor é líder.

Por conta do crime, moradores e amigos da família da criança fizeram um protesto pelas ruas da cidade pedindo a prisão do pastor.

O pastor alegando ter sofrido ameaças mudou de Antônio João para Campo Grande.

Justiça determina instalação de rede de esgoto em Nova Alvorada do Sul
A Sanesul e a prefeitura de Nova Alvorada do Sul - cidade localizada a 120 km de Campo Grande - terão que criar no município rede coletora e estação ...
Médico nega que tenha abandonado pacientes e diz que foi autorizado a sair
O médico Carlos José da Costa Duran, de 41 anos, nega que tenha abandonado o plantão no hospital e maternidade Idimaque Paes Ferreira, o único em Rio...



Muito bonito desse delegado.. Se o cara não fosse pastor iria preso. Que justiça é essa?? Cadeia nesse malandro.... e coloca ele na cela de um negão.. ai eu quero ver ele fazer isso!! Absurdo!
 
Renato Peixoto em 22/11/2011 12:21:26
eu acho q esse crime tem q ser investigado e se ele for culpado ele terá q ser punido conforme a lei.
 
rosy piel em 22/11/2011 11:58:46
brincadeira esse delegado, o laudo confirmou o abuso desse pastorzinho e ele nao pediu sua prisao e ainda o pastor ja fugiu pra campo grande.
 
jose higuain em 22/11/2011 11:56:56
ele nao ter cido preso,nao vem ao caso so pq ele e pastor,e um ser humano como tds... a justiça esta investigando,vamos esperar e nao condenar,pode ser um inocente tbm...
 
JURACI SILVA MADALENA em 22/11/2011 08:31:52
Porque não pedir a prisão desse acusado, só por ser Pastor, a lei tem que ser p/ todos religião e um caso a parte, se ele já está em Campo Grande quem garante que não empreenderá fuga,prisão cautelar existe para evitar fuga .Deixo uma alerta a todos pais de familia não importa a religião cuidem de seus filhos com o maximo de vigilancia e zelo pois existem muitos lobos com pele de carneiro.
 
porfirio vilela em 22/11/2011 06:47:02
Depois de concretizar toda investigação e tiver certeza das veracidade dos fatos, tem de revelar o nome desse camarada, pois o mesmo irá repetir o fato em Campo Grande
 
Salomé albuquerque em 22/11/2011 03:07:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions