A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

31/10/2016 11:43

PF confirma identidade e procurado pela Interpol vai para a Argentina

Homem acusado de matar advogado argentino foi preso em Dourados no dia 20 deste mês, mas alegou ser brasileiro; digitais confirmaram que ele tem nacionalidade paraguaia

Helio de Freitas, de Dourados
Paraguaio Candido Lopez aguarda extradição (Foto: Divulgação)Paraguaio Candido Lopez aguarda extradição (Foto: Divulgação)

O homem procurado pela Interpol e preso no dia 20 deste mês em Dourados, a 233 km de Campo Grande, em uma ação conjunta do Núcleo Regional de Inteligência da Polícia Civil e da Polícia Federal, é cidadão paraguaio e será extraditado para a Argentina, onde é acusado de matar um advogado.

Veja Mais
Procurado pela Interpol por matar advogado argentino é preso em MS
Cinco pessoas são atingidas por raio em colheita de cana e uma morre

De acordo com a Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul, Candido Salvador Lopez, 44, vivia no Brasil com nome falso de Marcos Vilhalva. Entretanto, através das digitais a polícia descobriu que a verdadeira nacionalidade dele é paraguaia.

No dia 20 deste mês, Marcos foi conduzido para a delegacia da Polícia Civil em Dourados e durante checagem foi constatado que era procurado pela Interpol.

Existia contra ele um mandado de prisão emitido pelo STF (Supremo Tribunal Federal), a pedido da justiça argentina, pelo homicídio do advogado Carlos Honorio Cubilas, ocorrido no dia 14 de junho de 1999, na cidade de Formosa, na Argentina.

Na delegacia, o homem alegou ser brasileiro e apresentou uma CNH (Carteira Nacional de Habilitação) com nome de Marcos Vilhalva, 40 anos. A Constituição brasileira proíbe a extradição de cidadãos brasileiros para qualquer outro país.

Entretanto, interrogado pelos policiais o homem admitiu possuir uma identidade paraguaia em nome Candido Salvador Lopez. Disse que tinha comprado a identidade no Paraguai em 1995, mas negou participação no assassinato do advogado argentino.

Conforme a Sejusp, uma equipe da Polícia Federal esteve na delegacia da Polícia Civil e encaminhou o suspeito para a carceragem.

As impressões digitais dele foram coletadas pela Polícia Federal. Ao comparar as digitais com a identidade paraguaia, a PF confirmou que a verdadeira identidade de Candido Salvador Lopez é paraguaia. Ele continua preso e aguarda extradição para a Argentina.

Procurado pela Interpol por matar advogado argentino é preso em MS
Um cidadão de nacionalidade paraguaia, mas que alega ser brasileiro, foi preso ontem (20) em Dourados, a 233 km de Campo Grande, em ação conjunta da ...
Cinco pessoas são atingidas por raio em colheita de cana e uma morre
Um trabalhador rural identificado como Abmael Fernandes dos Santos, de 30 anos, morreu na tarde desta quarta-feira (7) ao ser atingido por um raio en...
Autores de 'arrastão' são presos após perseguição de moto; veja o vídeo
"Desculpem os palavrões, mas há situações em que a gentileza não é prioridade". Assim a Getam (Grupamento Especial Tático de Motos) publicou nesta qu...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions