A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

26/09/2013 15:53

PF e Força Nacional chegam a local onde desembargador é mantido refém

Graziela Rezende

Equipes da Polícia Federal e da Força Nacional chegaram, há pouco, na MS-295, entre Tacuru e Iguatemi, onde os índios bloqueiam a estrada e mantêm um desembargador e três funcionários da Justiça Eleitoral reféns. A interdição causa um congestionamento de aproximadamente 10 quilômetros. 

Veja Mais
Bloqueio de rodovia é feito por 400 índios e congestionamento chega a 10 km
Índios "sequestram" desembargador e três servidores da Justiça Eleitoral

No entanto, a PF descarta intervir para liberar o desembargador Josué de Oliveira, vice-presidente do TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral) e outros três servidores do TRE/MS.

“Assim como os outros transeuntes presos nos 10 km de congestionamento, o desembargador e os outros estão no local. Eles exigem melhorias como remédios e água, ressaltando que só sairão do local quando receberem um novo representante da Sesai (Secretaria Especial da Saúde Indígena), porém a pessoa estaria em Dourados e eles aguardam a sua chegada”, explica o tenente-coronel Jonildo Teodoro de Oliveira.

Com exceção das viaturas policiais e ambulâncias, o tenente-coronel Oliveira diz que as demais pessoas permanecem no local por prazo indeterminado. “Estamos garantindo também a sinalização, principalmente para os motoristas a caminho diminuírem a velocidade e também para evitar acidentes. Mas não há conflitos, já checamos que se trata de um movimento pacífico”, comenta o coronel.

O agente Fuentes, da Polícia Federal de Naviraí, diz que um grande efetivo, com ao menos cinco viaturas, incluindo a Força Nacional, também está no local.

“Evitamos a todo custo um confronto, a não ser que a vida de alguém esteja em um perigo eminente, incluindo o desembargador. Aqui, é algo comum os índios fazerem para chamar a atenção. Então estamos na fase de negociação, sem hostilidade”, explica o agente da PF.

Recentemente, lideranças indígenas tiveram uma reunião na qual a Sesai prometeu uma solução. Eles então decidiram realizar o bloqueio.

Índios "sequestram" desembargador e três servidores da Justiça Eleitoral
Indíos da etnia Guarani Caiová fizeram um desembargador e três servidores do TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul). Além de faze...
Justiça determina instalação de rede de esgoto em Nova Alvorada do Sul
A Sanesul e a prefeitura de Nova Alvorada do Sul - cidade localizada a 120 km de Campo Grande - terão que criar no município rede coletora e estação ...



Já ta na hora das autoridades tratarem o Indio com igualdade de direitos, inclusive com responsabilidade penal.
 
alceu zanoti em 26/09/2013 22:16:53
No nosso estado temos policiais de alta capacidade pra resolver esse problema;
Pra que a força nacional? Na real não vejo ação nenhuma, a não ser da policia militar, federal etc....
Bom tomara que as pessoas inocentes sejam libertadas e que tudo possa ser resolvido de forma pacifica!
 
Anderson Silva em 26/09/2013 17:58:46
......mas a vida de pessoas estão sim em perigo....elas se encontram na rodovia e HÁ perigo SIM
 
elio santos em 26/09/2013 17:52:40
Não contesto o direito dos índios reivindicarem os seus direitos, mas e os meus? E o direito de ir e vir de centenas de pessoas presas num congestionamento monstro causado pelos índios? Eu como individuo tenho o direito de fechar a Av Afonso Pena para reclamar do fato de não ter isso ou aquilo? ou eu como individuo serei posto para fora da avenida a bordoadas? Querem fechar alguma coisa fechem a sede da secretaria, atinjam que tem responsabilidade pela falta de água na aldeia e não pias de família trabalhadores e crianças que estão presas na rodovia e não tem nada com o pato.
 
Alex andré de souza em 26/09/2013 17:21:57
Cada dia que passa fico mais revoltado ainda com a situação de nosso País.Veja esse caso por exemplo;Os indios fecharam uma rodovia e mantem em Desembargador refém, ai nesse caso,chamam a Força nacional, Policia Federal, e tudo que há de melhor na segurança de nosso Estado e País, da mesma forma não seria se fosse um pobre mortal como nós, tenho certeza que sequer iriam chamar a guarda mirim para dar segurança e retirar o probre mortal das mãos do índios. Isso mostra como é diferente o tratamento entre as pessoas desse País, os Pobres, são considerados miseráveis e sequer podem contar com um policiamneto adequado, uma saúde boa,uma escola melhor para seus filhos, mas por outro lado Os "senhores dos anéis" os coronéis da vida são tratados a pão-de-lo,com tudo do bom e do melhor.REVOLTANTE
 
Marco Antonio em 26/09/2013 17:18:43
Aperta o presidente do TJ/MS, façam ele falar....
 
luiz eugenio de arruda em 26/09/2013 17:15:44
Se a Justiça NÃO TOMAR PROVIDENCIAS RÁPIDAS, OS INDIOS VÃO TOMAR CONTA DO MS, pois cada dia estão revindicando algo... e quem sofre com isso é povo...que ficam em estradas a merce deles...
 
antonia siqueira em 26/09/2013 16:50:49
Policia Federal fraquíssima!! País em desordem!
 
Junior Pilot em 26/09/2013 16:27:52
PASSOU DE PROTESTO PARA CRIME HEDIONDO. CADEIA NELES. QUERO VER A JUSTIÇA TOMAR AS PROVIDENCIAS CABIVEIS.
 
valter martins em 26/09/2013 16:19:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions