A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

07/11/2016 18:30

PM alega que atirou em casal para se defender e ganha a liberdade

Juiz mandou soltar acusado, que colaborou com a polícia e é réu primário

Anahi Zurutuza

O policial militar Gilmar Firmino Santana, 49, que atirou contra um casal e matou uma mulher na entrada do balneário Cachoeirão, em Terenos – município distante 25 km de Campo Grande – vai responder pelo crime em liberdade. No dia do assassinato, foi o PM quem chamou a polícia. Ele alega legítima defesa.

Veja Mais
Irmãos de 19 e 21 anos são suspeitos de atentado com dois mortos no Guanadi
Tiroteio deixa um morto e pelo menos três feridos no bairro Guanandi

Conforme consta no auto de prisão em flagrante de Santana, o PM relatou que Fabiana Aparecida Bastos Andrade, 40, e William Assis dos Santos, 30, teriam invadido a propriedade dele e começado a xingá-lo e agredi-lo fisicamente sem porquê. O PM contou ainda que estava com a sua arma calibre 38 entre as pernas, a pegou e disparou para se defender.

O MPE (Ministério Público Estadual) pediu a prisão preventiva, por tempo indeterminado portanto, do policial. Mas, o juiz Juliano Duailibi Baungart o colocou em liberdade pelo fato dele ser réu primário, possui residência fixa e colaborou com as investigações.

“A gravidade em questão, por si só, não é suficiente para justificar a decretação da prisão preventiva do indiciado, já que não há elementos que indiquem que o indiciado seja dado à prática de crimes, ou seja, pessoa perigosa”, destacou o magistrado.

O PM terá de comparecer em juízo uma vez por mês, está proibido de viajar, além de ter de fica recolhido em casa das 19h às 5h durante a semana e durante todo os fins de semana.

Crime – O homicídio aconteceu por volta das 20h do dia 1º deste mês. Fabiana foi atingida com tiro no abdômen e morreu no local. O marido dela foi ferido na região do tórax.

Ele foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), passou por cirurgia na Santa Casa e não corre risco de morrer.

Gilmar foi preso e entregou a arma à polícia.

Tiroteio deixa um morto e pelo menos três feridos no bairro Guanandi
Tiroteio deixou um morto e pelo menos três feridos na noite deste domingo (6) próximo do quartel do Corpo de Bombeiros, do bairro Guanandi, em Campo ...
Baleado por PM aposentado passa por cirurgia e não corre risco de morte
William Assis dos Santos, 30 anos, que foi baleado com tiro no tórax por um policial militar aposentado, na noite de segunda-feira (1º), em Terenos, ...
Após discussão, policial aposentado atira em casal e mata mulher
Duas pessoas foram baleadas em uma chácara, na entrada do balneário Cachoeirão, por volta das 20h de segunda-feira (1º), em Terenos, município distan...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions