A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

25/08/2015 09:19

PMA multa dois proprietários rurais em R$ 10 mil por construção ilegal

Fazendeiros estavam construindo loteamentos nas proximidades do Rio Ivinhema, em Nova Andradina, sem autorização ambiental

Helio de Freitas, de Dourados
Construção irregular nas proximidades do Rio Ivinhema foi descoberta pela PMA e proprietário multado (Foto: Divulgação/PMA)Construção irregular nas proximidades do Rio Ivinhema foi descoberta pela PMA e proprietário multado (Foto: Divulgação/PMA)

Dois proprietários rurais do município de Nova Andradina, a 300 km de Campo Grande, foram autuados pela PMA (Polícia Militar Ambiental) por construção ilegal de loteamentos nas proximidades do Rio Ivinhema. Cada um foi multado em R$ 5 mil, conforme nota divulgada pelo serviço de comunicação da Ambiental.

Veja Mais
Homem é preso pela PMA ao capturar capivara em armadilha artesanal
Em fiscalização, PMA apreende quase 1 mil anzois de galho e redes de pesca

As construções irregulares foram descobertas durante fiscalização realizada ontem nas proximidades do Rio Ivinhema. O proprietário de uma área de 34 hectares, às margens do Córrego Laranjal, afluente do Ivinhema, estava loteando a propriedade sem licença ambiental.

Vinte lotes já tinham sido vendidos e algumas pessoas que adquiriram os terrenos tinham construído residências e ranchos no local, mas fora da área de preservação permanente, segundo a PMA. As atividades foram interditadas e o proprietário do loteamento, de 66 anos, residente em Nova Andradina, foi autuado administrativamente e multado em R$ 5.000,00.

Outro loteamento – Também por construção de loteamento irregular, os policiais ambientais também autuaram em R$ 5 mil, outro proprietário rural, de 48 anos, residente em Nova Andradina.

Conforme a PMA, sem licença ambiental ele havia loteado parte de sua propriedade de 43 hectares, localizada à margem esquerda do Rio Ivinhema, próxima ao bairro São Bento, em Nova Andradina. No local foram encontradas sete construções, também fora da área de preservação permanente. O loteamento foi interditado.

A PMA informou que os proprietários vão responder por crime ambiental, por construir atividade potencialmente poluidora sem autorização. Se condenados, podem pegar de três a seis meses de detenção. Eles foram orientados a apresentar um projeto ao órgão ambiental para a possível legalização das atividades.

Loteamento irregular próximo ao Córrego Laranjal; 20 terrenos já tinham sido comercializados (Foto: Divulgação/PMA)Loteamento irregular próximo ao Córrego Laranjal; 20 terrenos já tinham sido comercializados (Foto: Divulgação/PMA)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions