A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

20/01/2011 11:45

PMA multa proprietário de mineradora em R$ 10 mil por extrair areia de córrego

Viviane Oliveira

A areia era extraída do córrego Jaraguari

O uso de draga mexe com o fundo do rio, provoca agitação da água e afeta toda a vida aquática do local. (Foto: Divulgação)O uso de draga mexe com o fundo do rio, provoca agitação da água e afeta toda a vida aquática do local. (Foto: Divulgação)

A PMA (Polícia Militar Ambiental) fechou ontem a tarde uma empresa que extraia areia em um córrego por sistema de draga, montada à margem do curso d’agua em Amambai, cidade distante 347 quilômetros de Campo Grande. O proprietário da mineradora Adão Carvalho Neto, foi multado em R$ 10 mil.

A areia era extraída do córrego Jaraguari com uma draga equipada com motor YANMAR NB 13, sem autorização ambiental.

As atividades foram paralisadas pelos policiais e a draga lacrada até a regularização junto ao órgão ambiental.

O proprietário vai responder por crime ambiental. Se condenado pode pegar pena de 6 a 1 ano de prisão.

Autorização - Draga é um equipamento com um motor que suga água do rio junto com a areia. Dentro da máquina é feita a filtragem. A terra é armazenada e a água jogada novamente no rio.

A autorização do órgão ambiental para esse tipo de atividade, segundo a PMA, é fornecida somente após estudos.

O uso de dragas mexe com o fundo do rio, provoca agitação da água e afeta toda a vida aquática do local, sem contar os riscos de erosão nas margens, danos na área de preservação permanente, por causa dos caminhões que transportam a areia e risco de derramamento de óleo do motor.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions