A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

24/01/2011 10:12

Polícia vai apurar se mulher omitiu socorro a ex-marido

Nadyenka Castro

Será averiguado se ela ligou para os serviços de emergência

O fazendeiro foi morto com três tiros disparados pelo capataz da fazenda de Sandra. (foto: Divulgação)O fazendeiro foi morto com três tiros disparados pelo capataz da fazenda de Sandra. (foto: Divulgação)

A Polícia Civil vai apurar se Sandra Mara Figueiredo omitiu socorro ao ex-marido, Antero Ronaldo Castanharo, assassinado na frente dela, por volta das 10h30min de sábado, em Miranda, a 201 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com o delegado Edson Luís Ruiz, a princípio, ela não tem relação com o homicídio, mas será analisado se houve omissão de socorro. Será investigado se ela ligou para os serviços de emergência e porque não ajudou o ex-marido.

O fazendeiro foi morto com três tiros disparados pelo capataz da fazenda de Sandra, Antônio Geraldo Alce, 39 anos. Após ser atingido pelos disparos, Antero entrou em seu veículo, andou por cerca de 50 metros e morreu.

O crime aconteceu na fazenda Jacutinga, no local onde Antero preparava o pasto para colocar gado dele. No entanto, Sandra já havia colocado o rebanho dela.

Conforme a Polícia Civil, um funcionário de Antero viu a situação e ligou para o patrão, que pediu para falar com a ex-mulher. Ela desligou o celular e então o fazendeiro foi até o local.

Exaltado, Antero começou a discutir com Sandra e desceu da sua caminhonete Hilux. Quando seguia em direção ao carro da ex-mulher, foi atingido pelos tiros disparados pelo capataz. Antes disso, Antero tinha xingado o autor, o qual desceu do cavalo e atirou.

Testemunhas relataram à Polícia que em nenhum momento Sandra instigou o funcionário a atirar e que foi ele mesmo quem tomou a iniciativa após ter sido agredido verbalmente pela vítima.

Segundo a Polícia Civil, Sandra ficou de ir à delegacia ainda nesta segunda-feira para prestar esclarecimentos. O autor está foragido. A Justiça já expediu mandado de prisão preventiva contra ele, a pedido da Polícia Civil.

Antero foi atingido na região do pescoço, no braço e na mão. Nenhuma arma foi encontrada no local do crime.




Antero era conhecido, cruzei algumas vezes na estrada com ele, tem que ver de que era essa hilux, pois salvo engano ele tinha uma mitsubishi.
 
Edson Taramelli em 24/01/2011 03:37:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions