A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

05/05/2014 17:11

Polícia faz mapa de conveniência como parte de investigação de incêndio

Mariana Lopes
Conveniência ficou completamente destruída (Foto: Marizete Espíndola)Conveniência ficou completamente destruída (Foto: Marizete Espíndola)

O delegado-adjunto de Amambai, Leandro Costa de Lacerda Azevedo, fez nesta segunda-feira (5), o mapa da conveniência que pegou fogo na última sexta-feira (2), em Coronel Sapucaia, município distante 400 km de Campo Grande. O objetivo é apontar se as seis pessoas que morreram no incêndio tinham como sair do imóvel ou se estavam, de alguma forma, impedidas de se movimentar e deixar o local, o que reforçaria uma das linhas de investigação, a de que o fogo tenha sido criminoso.

Veja Mais
Sem entender tragédia, população sepulta família em Coronel Sapucaia
Corpos de vítimas de incêndio em Coronel Sapucaia são liberados pelo IML

Segundo o delegado, o mapa detalha cada cômodo do imóvel, com as respectivas metragens e disposições de janelas, portas e móveis. Com o desenho do interior da conveniência será montada as possibilidades de fuga do local. A análise do material ainda está sendo feita pela Polícia Civil.

Contudo, o delegado ainda afirma que não fechou uma linha de investigação e nenhuma hipótese foi descartada, tanto de incêndio criminoso quanto acidental. O delegado ainda ressalta que também investiga a possibilidade de as vítimas terem sido presas dentro do imóvel.

“Era uma construção irregular, com fiação velha, vários freezers ligados que sobrecarregavam a energia, então, era bem fácil ocorrer um curto-circuito, então não há como descartar ainda qualquer possibilidade”, pontua Leandro.

Até o momento, 12 pessoas prestaram depoimento à Polícia Civil, e o delegado ainda pretende ouvir outros familiares das vítimas. A perícia do local ainda não ficou pronta.

Três adultos e três crianças, todos da mesma família, morreram na tragédia. Entre as crianças, netas da proprietária da conveniência, tinha uma menina de 10 anos, um menino de 5 anos e outra menina de 10 meses. Além da dona do imóvel, também morreram a mãe das crianças e um irmão dela.

Segundo o delegado, apesar de os corpos terem sido carbonizados, provavelmente as vitimas morreram por inalar a fumaça, que é tóxica.

O caso está sendo investigado pela delegacia de Amambai, cidade que fica a 45 quilômetros de Coronel Sapucaia, que está sem delegado de Polícia Civil. O incêndio também foi atendido pelo Corpo de Bombeiros do município vizinho brasileiro e do Paraguai, que faz fronteira com Coronel Sapucaia.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions