A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

27/11/2012 17:24

Polícia Federal comanda simulação de sequestro e bomba no aeroporto de Dourados

Luciana Brazil
Polícia Federal comanda simulação no aeroporto de Dourados. (Fotos:Divulgação)Polícia Federal comanda simulação no aeroporto de Dourados. (Fotos:Divulgação)

A Polícia Federal (PF) comandou na manhã desta terça-feira (27) os exercícios simulados de sequestro e bomba no Aeroporto Francisco de Matos Pereira, em Dourados. A Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal e agentes aeroportuários participaram dos exercícios.

Veja Mais
Comércio de Ponta Porã funcionará em horário especial neste fim de ano
MPF entra com ação para garantir pesca e extração à comunidade ribeirinha

A simulação é uma exigência da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) que determina que os treinamentos sejam realizados rotineiramente em todos os terminais aeroviários do país.

De acordo com o diretor do aeroporto de Dourados, Juliano Domingos, é a primeira vez que o terminal da cidade recebe a simulação.

Para o delegado da Polícia Federal, Vanderlei Barreira, responsável pela atividade, cada situação é simulada de forma a se aproximar ao máximo da realidade. “A gente procurar fazer com que o ator que representa um determinado personagem se envolva na história para que haja maior realismo”, comentou o policial.

Ele explicou ainda que para garantir a segurança dos passageiros, no caso de um crime em andamento, toda a área é isolada e todos os voos e decolagens são suspensos até que a situação seja definitivamente solucionada.

No primeiro treinamento, denominado Esaia (Exercício Simulado de Apoderamento Ilícito de Aeronaves), foi criada uma situação onde a pista de pouso foi invadida por um pessoa com uma arma. Esse indivíduo chegou até uma das aeronaves em procedimento de decolagem, fazendo reféns o piloto e uma passageira.

Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal e agentes aeroportuários também participaram dos exercícios.Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal e agentes aeroportuários também participaram dos exercícios.

A direção do aeroporto providenciou a segurança da área, acionou a polícia, bombeiros, ambulâncias e repassou as negociações para pessoas especializadas, que na simulação foi um delegado da Policia Federal.

Durante o processo foram empregadas técnicas de negociação com o “sequestrador”, para que os reféns fossem libertados um a um, até que ele desistisse de sequestrar aeronave. Os atores foram policiais, funcionários do aeroporto e o piloto do avião que seria supostamente roubado.

No segundo treinamento foi realizado o Esab (Exercício Simulado de Ameaça de Bomba). De início, funcionários localizam um estranho artefato no interior do aeroporto, seguido da retirada de pessoas e veículos das proximidades e o acionamento de todo o aparato de segurança e especialistas.

Esse exercício foi ministrado por peritos do GBE (Grupo de Bombas e Explosivos) do Setec (Setor Técnico e Científico), da Superintendência da Polícia Federal em Campo Grande. Foram designados três especialistas munidos de equipamentos de última geração, que retiraram a suposta bomba e a destruíram com segurança.

De acordo com a administração do aeroporto, os exercícios foram considerados excelentes e com grande aproveitamento. Juliano Domingos disse que todos os detalhes foram observados e serão devidamente analisados para futuros aprimoramentos. “Tivemos algumas falhas, mas são previsíveis para uma primeira simulação”, afirmou.

Comércio de Ponta Porã funcionará em horário especial neste fim de ano
O comércio de Ponta Porã - cidade localizada a 323 km de Campo Grande - irá funcionar em horário especial neste fim de ano. Os horários e dias foram ...
MPF entra com ação para garantir pesca e extração à comunidade ribeirinha
Foi ajuizada ação civil pública pelo MPF (Ministério Público Federal) para garantir o direito a pesca de subsistência e extrativismo sustentável da c...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions