A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 25 de Fevereiro de 2017

09/06/2014 11:52

Polícia prende 14 envolvidos em tráfico após dois meses de investigação

Caroline Maldonado
Associação criminosa era responsável pela maioria das drogas comercializadas em Três Lagoas (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Associação criminosa era responsável pela maioria das drogas comercializadas em Três Lagoas (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Após dois meses de investigação, a Polícia prendeu 14 pessoas acusadas de envolvimento em tráfico de drogas, em Três Lagoas, município distante 338 quilômetros de Campo Grande. As prisões ocorreram na sexta-feira (6), durante a Operação Magos, que cumpriu 17 mandados de busca e apreensão em residências de vários bairros da cidade, a maioria na Vila São João.

Conforme a Polícia, a organização era responsável pela maioria das drogas comercializadas em Três Lagoas. “Era um esquema criminoso bastante sofisticado, cada um dos membros tinha função específica dentro da associação criminosa, que tinha até uma escala de plantão para a entrega de drogas”, destaca o delegado do SIG (Setor de Investigações Gerais de Três Lagoas), Thiago Passos. 

De acordo com a Polícia Civil, a associação criminosa, que agia na região do Bolsão, era comandada por Ailton Augusto de Souza, 45 anos, que era beneficiário do Bolsa Família. Ainda de acordo com a Polícia, Ailton não tinha nenhum contato com as drogas e coordenava tudo à distância, para não ser descoberto.

Foram apreendidos uma caminhonete Toyota Hillux e 120 gramas de crack, que pertenciam a Ailton, conforme a Polícia. Dentre os presos estão Diogo Ferreira da Rocha, 20 anos, que guardava dois quilos de crack no momento da apreensão. Ele é acusado pela Polícia de ser o substituto de Ailton na organização.

Segundo o delegado do SIG, durante os dois meses de investigações foram feitos registros fotográficos e em vídeos. “A partir dessas provas nós representamos pela prisão temporária de 12 pessoas que estão diretamente ligadas a associação criminosa e que desempenham papéis específicos no grupo”, afirma o delegado.

A operação foi batizada de “Magos” em alusão a um dos apelidos de Ailton, que era chamado por alguns de seus seguidores de “Mestre dos Magos”. A operação contou com trabalho de 30 policiais, entre investigadores e escrivães e 11 delegados da Polícia Civil. Também colaboraram todas as unidades da Delegacia Regional de Polícia Civil de Três Lagoas e policiais da DENAR (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico).




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions