A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

08/09/2014 14:45

Polícia prende dona de boate depois que adolescente tentou fraudar identidade

Marta Ferreira

A Polícia Civil divulgou hoje a prisão, realizada na sexta-feira, de uma mulher de 30 anos, sob acusação de favorecimento a prostituição. Ela estava em uma boate localizada na BR-060, por policiais de Nioaque.

Segundo a polícia informou, a investigação sobre o caso começou há alguns meses, quando uma adolescente compareceu ao Instituto de Investigação da Delegacia de Polícia de Nioaque uma adolescente apresentando uma segunda via de uma Certidão de Nascimento em nome de “Mirian”, para confecção de uma carteira de identidade.

Veja Mais
Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto
Após deslizamento e risco a usuários, MS-295 é totalmente interditada

A documentação foi encaminhada ao Instituto de Identificação que, ao fazer uma pesquisa, identificou que a certidão apresentada era verdadeira, porém tinha impressões digitais diferentes das apresentadas no posto de identificação. Um perito papiloscopista comunicou o fato, informando que além da tentativa de fraude, havia a suspeita de que a pessoa que se dizia chamar Mirian poderia ser menor de idade. A suspeita é que ela estivesse morando em Nioaque para trabalhar em uma casa de prostituição.

Depois dessa informação, os policiais fiscalizaram estabelecimentos e boates no município, onde a adolescente, de 17 anos, foi localizada. Ela disse, segundo a polícia, que trabalhava em casa noturna desde o ano de 2008, ou seja, desde os 11 anos, e ganhava a quantia de R$100 por programa sexual realizado.

A dona do estabelecimento foi presa em flagrante e a adolescente entregue ao Conselho Tutelar. A dona da boate foi solta no dia seguinte (06), por determinação judicial, e vai responder em liberdade.

No fim de semana, durante fiscalização na rodovia BR-060, outra boate que tinha alvará alvará de funcionamento foi fechada.

Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto
Em oito dias de atendimentos da Carreta da Justiça em Taquarussu - município localizado a 332 km de Campo Grande -, o projeto do TJ-MS (Tribunal de J...
Justiça bloqueia bens de ex-prefeito e mais oito por fraude em licitação
A Justiça Federal bloqueou R$ 1.743.189,84 em bens de Edvaldo Alves de Queiroz, o Tupete, ex-prefeito de Água Clara, a 198 quilômetros de Campo Grand...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions