A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

15/07/2014 08:25

Polícia suspeita que oito homens estupraram e mataram menina

Luciana Brazil
Menina foi abusada por oito indígenas, diz polícia. Três suspeitos ainda são procurados. (Foto: 94 FM)Menina foi abusada por oito indígenas, diz polícia. Três suspeitos ainda são procurados. (Foto: 94 FM)

A Polícia Civil ainda procura outros três suspeitos de terem estuprado e matado Micheli Gonçalves Benites, 12 anos, moradora da aldeia Bororó, em Dourados, a 233 quilômetros de Campo Grande. Ontem (14),cinco pessoas foram presas, entre elas quatro adolescentes e um maior de idade, Arlindo Freitas, 27 anos.

Todos os envolvidos, indígenas, são suspeitos de terem estuprado e matado a jovem. Apenas um adolescente confessou o crime. A polícia chegou aos homens depois de denúncias feitas por lideranças da aldeia e pelo trabalho da Força Nacional de Segurança. 

Veja Mais
Polícia prende cinco acusados de estuprar e depois matar adolescente
Menina encontrada morta em aldeia estava nua e com sinais de estupro

A jovem foi encontrada morta na tarde do dia 10 de julho, depois de desaparecer por cinco dias. O corpo estava em uma plantação de milho e tinha sinais de violência sexual. Animais, possivelmente cães, ainda devoraram parte da cabeça, do pescoço e do tronco do cadáver. 

Segundo relato de um dos adolescentes, eles retornavam de uma festa na região, quando se encontraram com a menina. Um deles teria conversado e tentado manter relação sexual com a vítima. Ela negou, mas o rapaz a levou para o meio da plantação e a estuprou. Em seguida, os companheiros fizeram o mesmo e mantiveram relação forçada com a indígena. Para evitar que ela contasse sobre o estupro, ela foi morta com golpes de foice e facão.

Micheli saiu de casa na noite de sábado (5) e não voltou mais. Segundo a família, ela saiu para se encontrar com amigos. (Colaborou Sidnei Bronca)

(matéria editada às 11h45 para correção)




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions