A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

18/05/2011 13:05

Polícia Federal vai combater violência na Reserva Indígena de Dourados

Vanda Escalante

A PF (Polícia Federal) de Brasília fará operações na Reserva Indígena de Dourados, em conjunto com a Funai (Fundação Nacional do Índio) para combater a violência gerada pelo alcoolismo, tráfico e consumo de drogas nas aldeias.

De acordo com publicação de hoje (18) do jornal O Progresso e site Douradosagora, a coordenadora da Funai em Dourados, Maria Aparecida Mendes de Oliveira, afirmou que, além de diminuir os índices de violência, a operação tem o objetivo de oferecer segurança à comunidade até que seja definido o policiamento permanente.

Na última segunda-feira (16), uma audiência de conciliação entre MPF (Ministério Público Federal), União e Funai, suspendeu a liminar que dava prazo de 30 dias para o policiamento imediato na Reserva Indígena de Dourados, com efetivo de doze policiais. O prazo para o cumprimento da determinação venceu no início de maio.

De acordo com as informações, a suspensão teve como base em ações que já vinham sendo planejadas pela Funai e PF, como o Termo de Colaboração Técnica entre Funai, Polícia Federal e Estado de Mato Grosso do Sul, que está sendo discutido no Ministério da Justiça há um ano. O objetivo é garantir a polícia cidadã permanente dentro das aldeias, respeitando a particularidade da comunidade indígena.

Para a coordenadora da Funai, um dos aspectos que leva a demora na efetivação deste Termo de Colaboração é a definição de competências entre as forças policiais, tanto federal, quanto estadual. A expectativa de que em ainda este ano o policiamento das aldeias seja definido e ações sejam realizadas no combate a violência.

Segundo as informações do Douradosagora e do jornal O Progresso, as aldeias estariam sem o policiamento permanente há mais de dois anos, desde que foi desativada a Operação Sucuri, ligada a Funai. “Estes profissionais não têm formação policial, o que os impede de realizar uma segurança mais eficaz. A permanência dos agentes na reserva não estava resolvendo o problema da violência”, comentou Maria Aparecida.

Dois homens são presos por suspeita de estupro de adolescentes
Dois homens foram presos por estupro de vulnerável em Laguna Carapã, 287 km de Campo Grande. Eles têm 28 e 24 anos e teriam tido relação sexual com a...
Dupla armada invade madeireira e rouba dinheiro do pagamento de funcionários
Dois homens armados invadiram uma madeireira e roubaram R$ 15 mil por volta das 15h30 de ontem (9) no Distrito Industrial de Dourados - distante 233 ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions