A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

17/09/2013 07:24

Policial de folga impede mulher de matar filha de três anos

Bruno Chaves

Por tentar matar a filha de três anos com veneno de rato, Ednalva Leonel de Jesus, 28 anos, foi presa a atuada em flagrante por tentativa de homicídio na última sexta-feira (13), em Cassilândia, a 418 quilômetros de Campo Grande. Ela disse que estava cansada de viver e sofrer e decidiu por fim na própria vida e na vida da filha.

Veja Mais
Com investimento de R$ 650 milhões, Coamo lança duas unidades em MS
Segurança em Dourados ganha reforço de 15 câmeras nesta terça-feira

Segundo informações da Polícia Civil, o investigador Telmo Figueiró, que estava de folga, agiu e frustrou os planos da mulher. O policial andava pela cidade quando foi avisado pelo dono de um supermercado que Ednalva estava com uma criança no colo, furtou um pacote de raticida e saiu dizendo que iria matar a filha e em seguida cometer suicídio.

Figueiró comunicou o fato para o policial plantonista e começou a seguir a mulher, que foi abordada na Praça São José. Quando Ednalva percebeu a presença do policial, tentou jogar a bicicleta, em que estava com a filha, na frente dos carros que passavam na rua. Mas ela foi impedida pelo investigador.

Além de ser autuada em flagrante por tentativa de homicídio, Ednalva foi autuada por furto. Ela disse aos policiais que iria matar a filha e cometer suicídio porque tinha cansado de viver e sofrer.

Ednalva também disse que o fato de sua mãe gostar mais do irmão do que dela, motivou as tentativas de homicídio e suicídio.

A acusada está temporariamente na Delegacia de Polícia Civil de Cassilândia, onde aguarda transferência para o presídio feminino. Já a criança de três anos foi entregue ao Conselho Tutelar.




Parabéns Primo,

Sua bravura e caráter serão sempre recompensados.
Forte abraço.
Beto

 
Humberto Figueiró em 17/09/2013 17:57:00
É verdade ela precisa de tratamento, e ajuda de um advogado para ficar fora da cadeia e se tratar, talvez um daqueles 69 advogados, que estão pedindo um habeas corpus para o ativista Dudu, possa ajudar essa mulher.
 
Silverio Gomes em 17/09/2013 12:21:19
Pessoas que matam,sequestram e estupram, ficam fora da cadeia respondendo em liberdade,essa mulher doente precisando de um tratamento psicológico vai para a cadeia...coisas do brasil.
 
ana paula ribas em 17/09/2013 08:49:30
Parabéns a esse Policial que agiu com inteligência e dedicação. Quanto a esse pobre mulher, com certeza ela precisa de um tratamento e não de cadeia. Na minha opinião o melhor tratamento, seria colocá-la para trabalhar, limpar terrenos ou outro serviço bem pesado, assim ela suaria bastante e eliminava as toxinas que tem impregnadas em seu organismo e também arejava um pouco a mente. A mente desocupada é moradia do Capeta.
 
Luis Acordado em 17/09/2013 08:47:42
Deus tenha misericordia, desta vida isso é uma situação de desespero, ai que o inimigo age nas pessoas fracas falando que elas não tem valor, que o melhor é morrer... Senhora entregue sua vida a jesus procure ajuda e vai criar sua filha, filhos são bençãos, não sei o que vc esta passando não deve ser pouca coisa pra chegar nesta situação. Mas desejo que DEUS abençoe sua vida e de sua filhinha..
 
Danielle Vieira em 17/09/2013 08:36:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions