A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

17/01/2011 23:19

Policial militar bate em motorista após acidente envolvendo cunhado

João Humberto

Um suposto policial militar identificado como Cristian Leandro de Jesus, de 33 anos, foi detido e encaminhado à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) de Três Lagoas após bater no motorista Robson Martinelli de Carvalho, de 24 anos, hoje, às 16h25, na rua David Alexandria, no Jardim Cangalha.

Conforme a PM (Polícia Militar), Robson se envolveu num acidente de trânsito, quando Cristian apareceu no local e disse ser o proprietário do veículo Hyundai, placas EFU-7365, de São Paulo (SP). No entanto, quem dirigia o carro na hora do acidente era seu cunhado, de acordo com Robson.

Em tom ameaçador, Cristian se dirigiu até Robson e disse que era policial, exigindo os documentos dele e de seu veículo. A vítima pediu para que o autor se identificasse em vez de ficar falando que era da polícia.

Como Robson se recusou a mostrar seus documentos, Cristian o agrediu com socos na orelha direita e no abdômen. O autor foi contido pelo cunhado, que dirigia o automóvel, bem como por algumas testemunhas que presenciaram a agressão.

Depois de ser agredido, Robson foi encaminhado ao PAB (Pronto de Atendimento Básico) pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Cristian fugiu, mas sua esposa e a sogra estiveram no local para negociar com a vítima os prejuízos causados, só que não informaram o endereço do autor em Três Lagoas, relatando apenas que ele é realmente policial no estado de São Paulo.




é uma vergonha um militar se portar dessa maneira, deveria ser punido exemplarmente pela corregedoria!

 
clécio ferreira parragas em 18/01/2011 12:24:57
Muito interessante quando um leitor revoltado fala sobre PUNIÇÃO à um policial militar, porém quando este mesmo policial por força do destino, pela sua competência em sua função, pelo seu tirocínio policial, impede um estupro, uma assalto, ou até mesmo uma simples agressão que seria contra a sua pessoa ou algum familiar, que fala sobre PUNIÇÃO quando ele faz algum desliza, que este mesmo cidadão não tem coregem de ir a corregedoria (por ser único orgão que aparentemente conhece) para falar do bom serviço prestado por este policial, mas sim falar de maneira protestante é muito fácil, ir até o governador para pedir almento salarial de uma pessoa que passa mais de 1/3 (um terço) da sua vida destinada a vida dos outros, que os problemas dos outros passam a ser dele também, que este mesmo policial que dizem ter agredido o cidadão, passa mais de 320 horas mensais cuidando da tranquilidade do leitor, mesmo naqueles dias de domingo que o srº esta em um churrasco, ou nos dias de chuva onde o srº provavelmente esta com a familia, agora criticar sempre é mais facil... deixo aqui minha indignação quanto a sociedade que apenas sabe dos seus direitos, porém quanto a seu dever.... deixam muito a desejar....
 
Enislei Nogueira Picinin em 18/01/2011 10:35:17
Isso mostra a fragilidade da segurança publica por todo o Brasil, quando um individuo veste uma farda seja PM, ou qualquer outro tipo, acaba achando que e o cara o dono do mundo, o herói da vez. Isso acontece não so com pm, aqui em Campo Grande MS mesmo, acontece com alguns PMs, e com alguns Guardas Municipais, que acham que são Policia.
 
Luiz Carlos de Souza em 18/01/2011 09:41:00
Esses casos não pode ficar apenas em punição administrativa. Os diversos acontecimentos que foram divulgados na mídia nacional envolvendo brigas de trânsito que acabam até em mortes, é um exemplo que devemos cobrar com urgência a aplicação das leis que regem neste País. Já fui maltratado por Policiais Militares do Estado de São Paulo, quando estive passeando em uma cidade do interior de SP. Não quero dizer que todos estão errado, mas que alguns são truculentos posso dizer, pois fui a própria vítima, mesmo eu identificando que era PM de MS. Até satirisou com ar de desconfiança duvidando da minha pessoa.
 
Ronaldo da Silva em 18/01/2011 08:37:44
É bom esclarecer que o suposto PM näo pertence aos quadros da PMMS e sim da Policia Militar do Estado de Sáo Paulo. O Comandante do batalháo PM de Trës Lagoas já foi orientado a encaminhar documentos para a PM de Sáo Paulo para a adoçao das providëncias cabiveis e apuraçao dos fatos.
Assessoria de Comunicaçao da PMMS
 
nelson antonio em 18/01/2011 07:59:15
Isto se chama abuso de autoridade um elemento desse tinha q ser preço
para aprender a negociar e respeitar um cidadão Brasileiro?????
 
josé claudemyr de araújo matos em 18/01/2011 06:44:28
Quem mandou virar PM? Caríssimo Enislei, cada um escolhe o que quer fazer da vida, se o sujeito escolheu ser PM ele deve honrar com o seu trabalho e prestá-lo da melhor forma possível. A verdade é que muita gente não tem dimensão do valor social do trabalho, ou seja, da sua contribuição para a sociedade. Espera-se sim de qualquer profissional o melhor que ele pode oferecer e não o pior. O fato do policial militar cumprir com as suas obrigações, ganhando bem ou mal para isso, é o que ele se propôs a fazer e ele deve ser digno a fazê-la de forma correta, sem precisar de medalhas de mérito pra isso. Da mesma forma esperamos sempre o melhor do advogado, do médico, do engenheiro etc. O que não podemos é nivelar por baixo, causar estranheza quando a pessoa realiza uma boa ação, como é o que vc defende em sua fala. Enquanto estranharmos atitudes violentas como essa, acredito sim que ainda é possível melhorar, mas enquanto acharmos que o cumprimento do trabalho das pessoas é a excessão e não a regra, aí sim, não tem mais jeito.
 
Marcio Veiga em 18/01/2011 06:24:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions