A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2017

08/08/2014 12:07

População descarta lixo de irregularmemente em mais de 20 pontos

Liana Feitosa
Cidadão que jogar lixo em local inadequado pode ser processado. (Foto: Assessoria de Comunicação Cidadão que jogar lixo em local inadequado pode ser processado. (Foto: Assessoria de Comunicação

A cidade de Dourados, distante 233km de Campo Grande, registrou pelo menos 20 "lixões clandestinos", criados pela própria população, que exigem limpeza semanal por parte da prefeitura. Além do mal cheiro e sujeira, eles contribuem para a propagação de animais peçonhentos, baratas e outros insetos que podem transmitir doenças, como a dengue.

De acordo com o presidente do Imam (Instituto do Meio Ambiente de Dourados), Rogério Yuri Farias Kintschev, a prática é crime ambiental e a responsabilidade é cível e criminal. “Além de responder o processo, a pessoa paga multa e ainda terá que recuperar a área degradada”, explicou Yuri à assessoria de imprensa da prefeitura.

Caso o morador seja flagrado jogando lixo na rua, em terreno baldio ou em qualquer outra área imprópria para tal ação, poderá ser responsabilizado por todos os produtos que está descartando de forma ilegal no local. “Se a fiscalização chegar no momento da descarga, todo o lixo que estiver ali poderá ser atribuído a quem estiver cometendo o crime”, alerta.

O município tem serviço de coleta de lixo permanente, que recolhe em média 5 mil toneladas de resíduos por mês, em casa residência da cidade. Além disso, disponibiliza o serviço de limpeza urbana que retira, todos os meses, ao menos 245 toneladas de material orgânico e reciclável resultado de cortes de galhos, varrições e recolhimento de entulhos em parques, cemitérios, canteiros das ruas e em outras áreas públicas.

Para o responsável pela limpeza da cidade, o diretor de Serviços Urbanos Édio Carneiro, o serviço realizado de coleta em Dourados é eficiente e, por isso, não justifica o hábito apresentado pelo cidadão douradense de depositar seu lixo, inclusive o doméstico, em terrenos baldios.

Além do serviço regular de coleta, a cidade possui um aterro sanitário que oferece, inclusive, ecopontos para depósito de galhos, assim como um equipamento que transforma esse material em adubo orgânico. Empresas particulares especializadas em recolhimento de entulhos também colaboram para a limpeza do município. “Acredito que seja apenas uma questão de consciência das pessoas”, comenta Édio, ainda em entrevista à assessoria de imprensa da prefeitura.

Os pontos transformados em depósitos clandestinos pela população exigem que a prefeitura desloque uma equipe para os locais críticos todas as semanas. Algumas dessas áreas ficam próximas ao Trevo da Bandeira, Portalzinho, final rua 1º de abril na Vila Vieira, na saída para o distrito de Panambi, imediações do clube Indaiá e da Via Parque, além da área externa do Estádio Douradão.

O cidadão pode denunciar qualquer ato irregular dessa natureza ligando para o Imam. Telefone: (67)3428-4970.




este caminhao que aparece na foto joga lixo na rodovia ms-156 depois do nucleo industrial,isso eu ja presenciei por isso que estou afirmando.
 
joao batista em 08/08/2014 17:30:18
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions