A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2017

20/05/2015 14:42

Prefeito aumenta IPTU em 900% e cobrança de R$ 300 sobe para mais de mil

Liana Feitosa
Prefeito justificou aumento dizendo que reajuste não ocorria há 13 anos. (Foto: Leandro Oliveira/ Capital do Pantanal)Prefeito justificou aumento dizendo que reajuste não ocorria há 13 anos. (Foto: Leandro Oliveira/ Capital do Pantanal)

O IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) de Ladário, cidade a 419 quilômetros de Campo Grande, sofreu reajuste de quase 1.000%. De acordo com a prefeitura do município, a tarifa não era reajustada há 13 anos e a arrecadação anual era de R$ 200 mil.

Veja Mais
Justiça determina que Sanesul repare danos em erosão causada por vazamento
Chuva alaga ruas em Paranaíba e deixa até camionete submersa em Chapadão

“Nós temos em Ladário 3 mil imóveis aproximadamente, que pagavam R$ 12,50 por ano. Isso corresponde a R$ 1,00 por mês. Então se eu disser que vou dar um aumento de mil por cento, esse percentual resulta em R$ 10 por mês", defendeu o prefeito José Antônio Assad e Faria (PT).

Segundo o chefe do Executivo, o contribuinte insatisfeito pode solicitar revisão do imposto. Quem não tem condições de pagar a taxa pode passar por analise socioeconômica e ficar isentos do pagamento. As solicitações para isenção podem ser feitas até o dia 31 de julho.

Para quem quiser quitar a tarifa com desconto de 20%, o pagamento deve ser à vista. Há também a possibilidade de parcelamento em até oito vezes, mas o desconto é perdido.

Uma funcionária pública de 52 anos, que preferiu não se identificar, está indignada com a situação. Filha de ladarense e natural da mesma cidade, a mulher calcula que o IPTU pago pela mãe passará a custar mais de mil reais.

"O IPTU da casa da minha mãe não era R$ 300, mas foi para mais de R$ 1.000. Apesar de ser aposentada, ela é precavida, bem controlada. Mas fico pensando em outras pessoas que vivem situação bem mais complicada, que realmente não vão ter como pagar", lamenta.

"A gente (o brasileiro) já está vindo de uma série de reajustes de todas as coisas. O prefeito disse que há muito tempo não era feito reajuste, mas precisava ser tudo de uma vez? Isso pegou todo mundo de surpresa", completa.

A indignação fica ainda mais evidente quando a mulher considera as condições do bairro onde a mãe mora. Lá não tem iluminação pública. Eu mesma já fui assaltada na rua da casa da minha mãe por causa disso. Sem contar que, quando chove, a rua vira um rio. Não tem asfalto, não tem estrutura", pontua.

Ainda de acordo com a prefeito, o aumento também foi estipulado como tentativa de inibir o descaso de donos de terrenos que mantém imóveis abandonados. Segundo o site Capital do Pantanal, donos dos terrenos baldios terão surpresa porque o reajuste deste imóveis foi triplicado.

"O objetivo é transformar estes terrenos vazios em algo útil para o município. Este recurso é direcionado para saúde, educação, limpeza urbana, reforço da merenda escolar, coleta de lixo e assistencial social", finaliza.

Base dos Bombeiros com 8 militares deve ser implantada até o meio do ano
Rio Brilhante - cidade localizada a 163 km de Campo Grande - deve ganhar em breve uma base do Corpo de Bombeiros. Foi publicado no DOE-MS (Diário Ofi...
Investimento em recuperação de rodovias no MS será de R$ 185,9 milhões
O Governo do Estado deve investir R$ 185,9 milhões para recuperar trechos das rodovias MS-156, MS-379 e MS-470, que ficam em maior parte na região de...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions