A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

25/09/2014 19:40

Prefeito decreta estado de emergência, mas prejuízos ainda não foram calculados

Luciana Brazil e Priscilla Peres, enviada especial a Porto Murtinho
Prefeito decreta estado de emergência. Assinatura do decreto em Porto Murtinho. (Foto: Marcelo Calazans) Prefeito decreta estado de emergência. Assinatura do decreto em Porto Murtinho. (Foto: Marcelo Calazans)

O prefeito de Porto Murtinho, Heitor Miranda (PT), assinou no fim da tarde de hoje (25) o decreto que estabelece situação de emergência no município. O tornado que atingiu a cidade na tarde de ontem tombou no Rio Paraguai uma embarcação com 27 pessoas a bordo. Três corpos já foram encontrados e 11 pessoas estão desaparecidas. Os ventos também destelharam, segundo a prefeitura, 20 casas e derrubaram muitas árvores. O prefeito disse, durante coletiva de imprensa na tarde de hoje, que o prejuízo causado pelo tornado ainda não foi calculado.

Veja Mais
Buscas a 11 desaparecidos em naufrágio são suspensas por falta de visibilidade
Paraguai envia ministro, promotora e mergulhadores a local de naufrágio

Marinha e Corpo de Bombeiros ainda não sabem qual será a logística utilizada para retirar o barco que afundou no rio. As buscas pelos desaparecidos recomeçam amanhã logo cedo.

O senador Delcídio do Amaral (PT) e o vereador Zeca do PT interromperam a campanha eleitoral para ir até Porto Murtinho. Ambos foram recepcionados pelo prefeito Miranda no aeroporto da cidade. “Delcídio é senador e ele pode influenciar na liberação de recursos para o município em Brasília”, disse o prefeito.

Conforme o senador, um avião deve ser fretado para ajudar na transferência dos corpos das vítimas para o Paraná, de onde eram os turistas que estavam no barco-hotel que naufragou. 

Nascido na cidade, onde ainda moram familiares, Zeca disse que a foi “para prestar solidariedade às vítimas”.

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions