A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2017

17/03/2015 08:10

Prefeito pede agilidade na liberação de verba para recuperar danos de chuvas

Flávia Lima
Em Brasília, Hashioka (dir.) pede ao ministro interino que ajude na liberação dos recursos. (Foto:Divulgação)Em Brasília, Hashioka (dir.) pede ao ministro interino que ajude na liberação dos recursos. (Foto:Divulgação)

O prefeito de Nova Andradina, Roberto Hashioka foi à Brasília pedir celeridade na liberação dos recursos que serão utilizados na recuperação dos estragos causados pelas chuvas que castigaram o município em fevereiro. O prefeito esteve no Ministério da Integração Nacional e conversou com o ministro interino, Carlos Vieira. Ele pediu a liberação dos R$ 5,5 milhões, valor estabelecido após levantamento feito com a Defesa Civil dos prejuízos.  A Coordenadoria Estadual do órgão apontou aproximadamente 20 pontos de destruição, além de danos materiais em diversas regiões do município, principalmente na área urbana.

O prefeito já decretou estado de emergência e solicitou à União o reconhecimento dos prejuízos e estragos sofridos pelo município. A audiência com o secretário executivo, atualmente no cargo de ministro interino, foi viabilizada pelo deputado federal Carlos Marun.

Os recursos pleiteados pelo gestor serão aplicados em obras de infraestrutura residencial, recuperação de dutos e asfalto, além da reconstrução do anel viário e ruas onde houveram grandes estragos, a exemplo do ocorrido nos bairros Vila Beatriz, Horto Florestal, Campo Verde, Guiomar Soares, Vila Operária e Argemiro Ortega.

Hashioka afirmou que aproveitou a audiência para apresentar ao ministro interino o relatório dos estragos, visando sensibilizá-lo da necessidade da liberação destes recursos para a execução das obras.

Mesmo sem a liberação dos recursos, a prefeitura iniciou os trabalhos de recuperação nos bairros mais atingidos. Conforme a solicitação, R$ 1,6 milhão será aplicado em obras de infraestrutura residência, incluindo a construção de casas condenadas e moradias destruídas, além da reconstrução do anel viário, recuperação de dutos e asfalto.

O restante, pelo menos R$ 3,5 milhões, será destinado a reconstrução de órgãos e na recuperação de bairros afetados pela erosão, casos da Vila Beatriz, Horto Florestal e Vila Operaria. Ao todo, 3516 pessoas foram afetadas pelas chuvas de forma direta




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions