A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

21/07/2015 20:13

Prefeitura alerta população sobre o despejo de água servida em vias públicas

Thiago de Souza

A Prefeitura Municipal de Corumbá, a 424 quilômetros de Campo Grande, alerta os moradores que o despejo indevido de água servida (aquela usada em chuveiros, pias e vasos sanitários), pode contaminar o meio ambiente, causar prejuízos e atrair doenças. Essas ações do executivo municipal serão desenvolvidas em toda a cidade e vão mostrar também que o cidadão está sujeito a penalizações por parte das autoridades.

Veja Mais
Água de mina é potável e pode resolver escassez de assentamento
Prefeitura é obrigada a fornecer 15 litros de água potável por dia a ribeirinhos

O secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Gérson da Costa Melo, disse que os componentes químicos da água que resulta da lavagem de roupas e quintais, reagem com o asfalto e danificam a pavimentação. Ele ressalta que, serviços executados recentemente nas ruas da cidade, já foram danificados em razão do contato com a água usada.

A Prefeitura de Corumbá, por meio do serviço “Fala Corumbá”, que funciona com o auxílio do telefone e um aplicativo de mensagens, recebe denúncias de moradores que despejam água servida em via pública. Ainda segundo o secretário, uma das razões que contribuem para essa prática, é o fato do imóvel ter sido construído sem planejamento adequado.

Para a administração municipal, outro agravante é o fato da água ficar a céu aberto nas sarjetas, atraindo mosquitos transmissores da dengue, e sujeito a contato com a pele das pessoas, potencializando o risco de doenças como diarréia, cólera, leptospirose e hepatite.

O secretário Melo, conclui dizendo que a Prefeitura mantém uma equipe de fiscais em ação contínua, para combater este tipo de problema. O primeiro passo é notificar o proprietário do imóvel e informando a ele que é preciso fazer a ligação à rede de esgoto, evitando despejar a água direto nas ruas. No entanto, em caso de reincidência, o morador pode sofrer sanções, pagando multas que variam de R$: 344,25 à R$: 1.377,00.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions