A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

24/02/2015 23:59

Prefeitura embarga obras da Sanesul e cobra recuperação de vias públicas

Daniel Machado
Rua Cyríaco foi recapeada com CBUQ. Agora, pavimento é restaurado com material inferior (Foto: Clovis Neto)Rua Cyríaco foi recapeada com CBUQ. Agora, pavimento é restaurado com material inferior (Foto: Clovis Neto)

A Prefeitura de Corumbá embargou a execução de novas obras do sistema de abastecimento de água e esgotamento sanitário na cidade até que a Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul) providencie a recuperação do pavimento das vias públicas onde foram executados serviços.

Veja Mais
Lojas vão estender horário de atendimento durante o mês de dezembro
Esposa é presa ao tentar entregar pão recheado com maconha para detento

A decisão foi comunicada pelo secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Gerson da Costa Melo, e teve como base levantamento efetuado pela equipe da pasta que constatou dezenas de trechos onde a empresa executou serviços de abastecimento de água ou de esgoto, mas não recuperou o pavimento como deveria.

“Catalogamos todos estes pontos e observamos que, além do pavimento asfáltico não ter sido recuperado como deveria, estes locais estão causando sérios transtornos à população, em especial aos motoristas que trafegam por estas vias. Diante disso, estamos embargando todas as obras até que sejam feitas as correções”, disse o secretário, observando que somente serviços emergenciais estão autorizados.

Um relatório foi elaborado pelo secretário e encaminhado ao prefeito Paulo Duarte, que reforçou a decisão lembrando que a Prefeitura tem buscado de todas as formas fazer com que estas intervenções não causem prejuízos ao pavimento asfáltico. “No ano passado recapeamos 67 quadras. São ruas que ganharam um novo pavimento e detectamos que vários trechos sofreram intervenções da Sanesul e a recomposição do asfalto não foi como deveria. Por isso mesmo, medidas como esta, são necessárias”, destacou o prefeito.

Ele lembrou que, em dezembro de 2014, foi firmado um Termo de Compromisso entre a Prefeitura e a Sanesul, que estabelecia um prazo para recuperação das vias públicas objeto de intervenções dentro de 72 horas após o término dos serviços. “Mas, apesar disso, a empresa não está cumprido o acordado e isto acaba causando sérios transtornos às vias públicas”, comentou.

O Termo de Interdição, assinado pela fiscal de posturas Eliane Carmem Simões Pedrasa, e pelo secretário Gerson Melo, foi entregue esta tarde à direção da Gerência Regional da Sanesul de Corumbá, acompanhado de um relatório elaborado pela Superintendência de Obras Públicas, resultado de uma vistoria realizada na área urbana durante o período de 14 a 22 de fevereiro.

O documento, com fotos, mostra falhas na recuperação do pavimento em trechos das ruas Cyríaco de Toledo, Firmo de Matos, Edu Rocha, Anel Viário, General Osório, Campo Grande, Major Gama, Minas Gerais, Cabral, Luiz Feitosa Rodrigues, Pedro de Medeiros, Eugênio Cunha e Theodomiro Serra.

Esta reportagem entrou em contato com a Sanesul, mas não obteve retorno.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Corumbá. 

 

 

Lojas vão estender horário de atendimento durante o mês de dezembro
O comércio de Ponta Porã - cidade localizada a 323 km de Campo Grande - irá funcionar em horário especial neste fim de ano. Os horários e dias foram ...
Esposa é presa ao tentar entregar pão recheado com maconha para detento
A esposa de um detento de Itaquiraí, distante 410 km de Campo Grande, foi presa na tarde de ontem (7) tentando entregar um pão recheado com maconha p...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions