A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

13/01/2015 15:34

Prefeitura reabre prazo de licitação para contratar empresa de parquímetro

Helio de Freitas, de Dourados
Estacionamento rotativo da segunda maior cidade de MS é feito por uma empresa paraense e serviço enfrenta críticas da população (Foto: Eliel Oliveira)Estacionamento rotativo da segunda maior cidade de MS é feito por uma empresa paraense e serviço enfrenta críticas da população (Foto: Eliel Oliveira)

A prefeitura reabriu o prazo da licitação que vai escolher uma nova empresa para explorar o estacionamento rotativo através do sistema de parquímetro na área central de Dourados, a 233 km de Campo Grande. Conforme edital publicado hoje no Diário Oficial do Município, os interessados têm prazo até o início de março para se inscrever.

Veja Mais
Escritor douradense lança na terça livro sobre 40 anos de carreira
Comércio de Ponta Porã funcionará em horário especial neste fim de ano

A sessão pública para julgamento da licitação foi marcada para 8h de 2 de março deste ano, na sala de reunião do Departamento de Licitação da prefeitura, localizada no CAM (Centro Administrativo Municipal), na Avenida Rua Coronel Ponciano.

O serviço é explorado desde 2006 pela empresa paranaense Caiuá Assessoria, Consultoria e Planejamento Ltda. A concessão vem sendo prorrogada ao longo dos anos e agora a prefeitura faz uma nova tentativa para contratar outra empresa.

Em Dourados o serviço de parquímetro é alvo de críticas constantes das pessoas que estacionam na área central. Equipamentos antigos e sujos, alguns até enferrujados, falta de manutenção da sinalização das vagas e reduzido número de operadoras que vendem o cartão e abastecem os chaveiros com crédito, são os principais motivos de reclamação dos usuários.

É comum estacionar o carro em uma vaga do parquímetro e não encontrar nenhuma funcionária da empresa para comprar o cartão o reabastecer o chaveiro, caso o crédito já tenha acabado.

Quando o carro é deixado sem o cartão ou sem acionar a máquina com o chaveiro magnético, o motorista recebe uma notificação e tem 48 horas para procurar a sede da empresa na cidade e pagar uma multa de R$ 12,00. Metade desse valor é ressarcida em crédito de estacionamento. Se não procurar a empresa, a notificação vira uma multa por infração de trânsito de caráter leve e o motorista tem de pagar R$ 53,00 e ainda acumula cinco pontos na CNH.

Em junho do ano passado o Ministério Público instaurou o terceiro inquérito civil para investigar denúncias de irregularidades supostamente cometidas pelo sistema de parquímetro. Até agora o MP não tornou público a conclusão do inquérito.

Conforme o edital da Secretaria Municipal de Fazenda, a licitação será feita modalidade “concorrência”, ou seja, além do preço a vencedora será escolhida por critérios técnicos.

Escritor douradense lança na terça livro sobre 40 anos de carreira
Será lançado na próxima terça-feira (6) em Dourados - cidade localizada a 233 km de Campo Grande - o livro "A Felicidade pela Literatura: Ensaio entr...
Comércio de Ponta Porã funcionará em horário especial neste fim de ano
O comércio de Ponta Porã - cidade localizada a 323 km de Campo Grande - irá funcionar em horário especial neste fim de ano. Os horários e dias foram ...
MPF entra com ação para garantir pesca e extração à comunidade ribeirinha
Foi ajuizada ação civil pública pelo MPF (Ministério Público Federal) para garantir o direito a pesca de subsistência e extrativismo sustentável da c...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions